Uma mãe de dois filhos foi forçada a defender sua decisão de submeter seu bebê de 6 meses a um tratamento a laser depois de compartilhar sua história.

Os pais do pequeno Kingsley, Brooke Atkins, de 27 anos, e Kewene Wallace, 27, de Sydney, na Austrália, estão sendo alvo de criticas na internet após o filho realizar um procedimento para retirar uma marca de nascença.

Quando nasceu o segundo filho do casal australiano, era impossível não notar a mancha rosada que cobria metade do seu rosto.

Os médicos informaram aos pais que Kingsley tinha uma condição rara, que Brooke orgulhosamente compartilha sua jornada nas redes sociais.

Seu bebê foi diagnosticado com síndrome de Sturge-Weber – um distúrbio neurológico que também causou glaucoma em seus olhos – bem como uma proeminente marca de nascença de “mancha de vinho do porto” no rosto, que apesar de ser inofensiva, sua localização pode ser prejudicial.

Quando Brooke publicou sobre sua decisão de iniciar o tratamento a laser para remover a marca de nascença de Kingsley, ela foi chamada de “cruel” e “molestadora de crianças”.

@brookecyn

Laser Treatment Day – 1st treatment done✅hopefully only a few more to go! #laser #pulsedyelaser #pws #portwinestainbirthmark #birthmark #sws#glaucoma

♬ Photograph – Ed Sheeran

“O problema com as manchas de vinho do porto é que elas são progressivas, o que significa que vão mudar e escurecer com o tempo. Elas podem desenvolver uma aparência de paralelepípedos, com saliências elevadas, sulcos e o risco de bolhas vasculares, com perigoso sangramento. Uma vez que uma mancha de vinho do porto chega a esse estágio, muitas vezes é muito difícil de tratar e o laser quase não tem efeito, pois a pele já está muito danificada. O objetivo dos tratamentos a laser não é ‘remover’ a marca de nascença, mas sim manter a pele saudável, para evitar mais danos à área”, disse a mãe em publicação no TikTok.

Mesmo Brooke explicando que está seguindo conselhos médicos e de que não havia outra alternativa, os ataques começaram após o casal compartilhar o procedimento nas redes sociais.

“Não é como se eu levantasse um dia e decidisse ‘ei, vou me livrar da mancha dele, não acho fofo’. Acho que ele é o menino mais bonito do mundo. Não há dúvidas sobre isso”, explica ela em um dos vídeos.

“Só gostaria que essas pessoas soubessem sobre os problemas de saúde relacionados a esses tipos de marcas de nascença antes de escrever essas coisas, que isso não foi por razões estéticas e que, como pais, essa foi a decisão mais difícil que tivemos que tomar.”

Muitos também criticaram a mãe por não esperar Kingsley crescer para tomar a decisão por conta própria.

Ela continuou explicando que, se as marcas das manchas de vinho do porto não forem tratadas, elas podem causar glaucoma grave e até cegueira.

“As manchas de vinho do Porto não desaparecem, não se dissipam. Eles escurecem com o tempo, podem progredir e tornar-se irregulares e causar mais problemas de saúde. Quanto mais jovens eles forem, melhor para iniciar o laser porque fica legal na pele e menos teimoso”, disse ela.

No TikTok, a mãe do bebê compartilhou como foi o procedimento, a recuperação e tirou até dúvidas de alguns usuários da rede social.

@brookecyn

Reply to @abbietiktok1234 #greenscreensticker excuse the drool!

♬ original sound – Brooke

Felizmente, a família foi informada de que Kingsley precisará apenas de uma ou duas sessões extras antes de passar para os tratamentos anuais de manutenção a laser.

“Você passou por muito mais do que qualquer criança deveria passar, e ainda assim você sorri em tudo e alcança cada marco que eles me disseram que você não teria”, disse ela em um vídeo emocionante.

@brookecyn

Replying to @azzysasylum so done with trolls!This is exactly why this in the media right now because of people like this! #pws #portwinestainawareness

♬ original sound – Brooke

Imagem de Capa: Reprodução

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!