Eu sei que não deu certo entre nós, e eu sei que não estávamos destinados um para o outro, mas eu ainda te quero agradecer pelo que fizemos. Quero agradecer-te por me deixares apaixonar tanto por ti, e por te teres apaixonando tanto por mim. Quero agradecer-te por me deixares ser boba ao teu redor, e por não te importares nem um pouco com o que eu estava a usar ou como o meu cabelo parecia. Quero agradecer-te por me apoiares todos os dias e por fazeres o melhor para estares sempre presente para mim, mesmo quando me tornei difícil.

Eu quero agradecer-te por tudo, mesmo que não estivéssemos destinados um para o outro.

Eu agora entendo que, apesar do quão felizes estávamos juntos, e apesar de quão certo tu te sentias em todos os caminhos, nunca deveríamos ser permanentes. Nós éramos temporários desde o dia em que entraste na minha vida. Estávamos a fugir do momento em que fizemos contato visual pela primeira vez, e do primeiro sorriso de meia lua que me mostraste do outro lado da sala. Mas mesmo que nunca devesses ter estado comigo a longo prazo, eu ainda me apaixonei por ti. E eu ainda desmoronei quando o nosso capítulo terminou. Eu ainda sentia como se todo o meu mundo estivesse a desmoronando.

Quando a nossa relação acabou, eu não pude evitar que os “ses” e “talvez” inundassem os meus pensamentos. Eu não conseguia curar o meu coração machucado, porque eu não conseguia entender por que estávamos errados. Os meus pensamentos ainda estavam em ti. Eu ainda estava presa em ti. Mesmo sabendo que não estávamos certos, eu ainda não estava pronta para te deixar ir. Eu não queria desistir do nosso cantinho aconchegante do mundo; nosso canto que só nós compartilhamos. Eu não queria desistir das possibilidades que eu achava que ainda tínhamos. E acima de tudo, eu não queria deixar a felicidade que me trouxeste. Eu não podia imaginar a minha vida se sentindo tão bem sem ti nela.

Tu nunca serias o meu primeiro e único, não importa o quão certo tu te sentisses … Eu simplesmente não conseguia ver isso então.

Eu não conseguia pensar logicamente quando borboletas encheram o meu estômago e fogo iluminou o meu coração. A minha visão cor-de-rosa de tu e eu, e de tudo que tu significavas para mim, impediu-me de perceber que não estávamos bem juntos. Eu não pude ouvir os fatos ou a lógica porque eu não queria. Eu não queria encarar a verdade. Eu não queria que acreditasses. Eu não queria dizer adeus a toda a bondade que trouxeste para a minha vida. Eu pensei que se isso fosse tão bom, estava certo; tinha que estar certo.

Mas eu não pensei em como poderia ter sido melhor. Eu não acho que talvez se eu dissesse adeus a algo bom, eu encontraria algo melhor. Eu não percebi que havia algo faltando; algo tão crucial, tão essencial. Vê, aprendi que a verdade é que não basta estar com alguém que se ama. Não é suficiente simplesmente estar apaixonado. Quando é amor de verdade, tu não te apaixonas por essa pessoa. Tu também apaixonas-te por ti mesmo. Quando é amor duradouro, tu vais apaixonar-te por quem és quando estás com ele. Vais apaixonar-te por quem essa pessoa te ajuda a ser e a te tornares.

Quando amamos alguém, isso ainda não está certo. Nós podemos nos importar com alguém tão infinitamente, mas eles ainda podem não ser nossa pessoa. Eles ainda podem não ser permanentes. Mas sabes uma coisa? Talvez esteja tudo bem. Talvez todas as pequenas histórias de amor sejam degraus para te apaixonares mais por quem és. Talvez eles estejam a levar-te a uma felicidade duradoura.

Eu não queria deixar ir alguém que estava a fazer-me tão feliz, que estava a fazer-me apaixonar pela vida. Mas esqueci que posso ficar bem sozinha; que ainda posso ser feliz sozinha. Esqueci que às vezes temos que nos despedir de algo bom e esperar pacientemente por algo melhor. Segui os meus sentimentos e segui os meus instintos, mas não segui o meu coração. Eu não me apaixonei por mim. Eu não me tornei mais perto de mim quando estava contigo. Eu mudei de uma maneira que eu não esperava, tentando encaixar em um molde que eu pensei que gostarias.

E apesar de sermos temporários, tu ainda significavas o mundo para mim.

Eu ainda era louca por ti. E o fato de sermos temporários não significa que eu vou esquecer todas as vezes que ri ao telefone contigo, ou todas as vezes que te abracei com tanta força, sem a intenção de te deixar ir. Ainda me lembro de tua intensidade e da tua força, a tua excitação e a tua energia. Eu ainda sinto falta de todos esses momentos. Eu ainda me lembro de cada pequena coisa.

E apesar de não termos durado, tu ainda importavas. Ainda mudaste a minha vida. E agora eu sei que tenho que estar com alguém que me ajuda a ser ainda mais eu mesma. Eu tenho que estar com alguém que me faça sentir mais leve e mais livre. Eu preciso estar com alguém que me desafie a aceitar a mim mesma, assim como eu sou. Eu preciso me apaixonar por alguém que eu amo estar por perto, porque eu amo quem eu sou quando estou com ele.

Agora eu sei que tenho que me apaixonar por alguém que me permita me apaixonar por mim mesma.

Traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: Thought Catalog

Autora: Colleen George

COMPARTILHAR

VEJA TAMBÉM





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!