Nem precisamos fazer força pra que esse sentimento tomasse conta das nossas vidas. Nos encontramos e isso foi o suficiente, o bastante para que soubéssemos que a busca havia terminado. A felicidade chegou tão de repente que, quando a gente se deu conta, já pertencíamos a ela. E um ao outro.

Antes que nos déssemos conta, já havíamos feito juramentos de amor sob o céu estrelado, desejando infinitas vezes dormir e acordar lado a lado; desejando que nada nos afastasse, que tivéssemos a oportunidade de caminhar de mãos dadas para sempre.

E sem perceber demos permissão um ao outro, para unir nossas vidas, pondo em comum nossos sonhos e objetivos. Não esperamos, nem demos tempo ao tempo, porque ele não entenderia a urgência que pulsa em nossos corações. O tempo nem sempre compreende os enamorados.

“A felicidade de saber que temos um ao outro compensou todos os nossos receios.”

Corremos o risco sim, pagamos pra ver. Mas o amor é uma loteria maravilhosa e valeu a pena apostar. A felicidade de saber que temos um ao outro compensou todos os nossos receios. Não desistimos, mesmo quando as coisas não estavam ao nosso favor e hoje temos a certeza de que todos os nossos esforços estão sendo recompensados.

É bonito saber que somos parte da vida um do outro, que somos dois em um; o amor nos tornou indivisíveis.

Esperamos agora que essa vida em comum nos permita desfrutar do melhor do amor; que tenhamos a sorte de contar com dias tranquilos; e em dias nem tão tranquilos assim, que tenhamos a felicidade de encontrar apoio um no outro e juntos, enfrentar o que tiver de ser.

“E é exatamente assim que vai ser: pra sempre.”

Que nenhum outro sentimento substitua o amor que vivemos agora. Que ele cresça, se fortaleça e nos permita envelhecer assim: com sorriso largo e brilho nos olhos.

Porque “antes da gente dar nome já era pra sempre”. E era amor, nada menos que isso. E é exatamente assim que vai ser: pra sempre.

Por: Alessandra Piassarollo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Alessandra Piassarollo
Administradora por profissão, decidiu administrar a própria casa e o cuidado com suas filhas, frutos de um casamento feliz. Observadora do comportamento alheio, usa a escrita como forma de expressar as interpretações que faz do mundo à sua volta. Mantém acesa a esperança nas pessoas e em dias melhores, sempre!