Assim como precisamos ser gentis uns com os outros porque cada um enfrenta uma batalha diferente a cada dia, no final, e afinal estamos indo para o mesmo caminho. Como isso funciona? Mesmo que nossos objetivos sejam diferentes na vida queremos ser amados, desejados e incluídos no cotidiano de alguém como se fossêmos as pessoas mais maravilhosas do universo. E somos, oras!

Quem pensou outra coisa precisa revisitar os campos energético e de atração.

Mas o caminho não se resume a apenas isso. Queremos reconhecimento pelo que somos ou fazemos, um abrigo quente para nos mantermos como cidadãos e sociais, comida para nossos corpos, e atualmente, de preferência saudável.

Tantas coisas comuns e simples. Mas porquê muitas vezes nos desentendemos? Achando que somente nós nos importamos no mundo, que nossa verdade é única e a falsa independência impera, para não dizer egoísmo. Estamos caminhando para o mesmo lugar: o de satisfação conosco e pelo outro. Somos dependentes de tudo! E nem adianta dizer que não. Basta pensar quem fez o seu pão, serviu ou como se deslocou para o trabalho.

Dependemos de outros seres humanos, fatores e tanta coisa para ficarmos nos achando.

Se for para achar que seja o despertar consciente, que somos importantes sim, contudo não mais que o outro. Podemos brilhar juntas conforme uma amiga me disse no ponto de ônibus ao conversarmos sobre tantos assuntos interessantes. Posso caminhar e encontrar contigo vivendo sua batalha com serenidade, paz no coração e querendo que sigamos juntas, de braços e mãos dadas. Porque afinal, a companhia importa muito já que o trilhar seguirá no mesmo.

Por: Caroline Santana

Imagem de capa: Văn Thắng de Pexels

VEJA TAMBÉM




Caroline Santana
Jornalista especialista em Assessoria de Comunicação e Marketing. Apaixonada pelas palavras, intensidades, pessoas profundas e café porque sem tudo isso não existiriam livros, amor, histórias e inspirações!