Esta dica vai diretamente para as mães e pais “de serviço”…

A explosão tecnológica dos últimos anos trouxe tanto de inovador e espetacular, como de desafiante. Como é um cenário relativamente recente, a humanidade está como um verdadeiro bebé a dar os primeiros passos nesta nova realidade. Com certeza muito há ainda para estudar, muito mesmo, algumas coisas que tomamos como ideais hoje em dia, no futuro poderão vir a ser negadas, outras que são negadas hoje, quem sabe se amanhã não serão tomadas como ideais.

O que vos apresentamos aqui é sobre as crianças e o impacto que a tecnologia pode ter no desenvolvimento delas. Pode oferecer muito potencial, mas sem algumas medidas, essa influência pode ser BEM negativa.

Vamos lá…

Proposta pelo francês Tisseron Serge em 2008, à data psicanalista e diretor de pesquisas da Universidade Ouest Nanterre de Paris, e aprovada pela Associação de Pediatria Francesa, a regra 3-6-9-12 é algo que devem DEFINITIVAMENTE levar em conta. Vejam como uma escada, que o vosso filho ou filha deve subir um degrau de cada vez.

Antes dos 3 anos

Até aos 3 anos as crianças não estão preparadas para lidar com tecnologia. Sequer devem assistir televisão. Nesta fase é importante desenvolver o interesse da criança por brincadeiras e aguçar a criatividade, fora das telas.

Antes dos 6 anos

Nada de videogames antes do 6 anos! São altamente viciantes e a criança irá perder noção do tempo. Todas essas horas são essenciais para o desenvolvimento psicomotor.

Antes dos 9 anos

Nesta fase as crianças já começam a conseguir buscar por informação, por já terem desenvolvido o alfabetismo. E como sabemos, a internet está cheia de coisas que uma criança não deve ver. Até essa idade as crianças ainda não estão preparadas para aprender “as regras da internet”. Daí, é ideal não lhes dar livre acesso à rede.

Antes dos 12 anos

Nesta fase as crianças desejam muito começar a ter acesso às redes sociais. Nada de redes sociais ainda, só depois dos 12 anos e mesmo aí com muita prudência, acompanhados pelos pais e em horários pré-definidos.

Esperamos que se sintam ajudados por esta dica.

Foto por Andrea De Santis em Unsplash





Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!