Da mesma forma como a nossa pele, os nossos ossos, e tudo no nosso corpo envelhece, o cérebro não é excepção. Contudo, existe sempre forma de o exercitar, atrasando esse processo.

De acordo com alguns especialistas, uma das melhores formas de o fazer é através de alguns hobbies, mais propriamente 7, que fazem com que o nosso cérebro funcione de forma ais inteligente e mais rápida.

Curiosa(o) para saber quais são? Aqui estão eles:

1. Ler

Pesquisadores do cérebro dizem que a leitura realmente aumenta a função cerebral em várias áreas, estimulando o crescimento de novas vias neurais à medida que absorvemos novas informações. Segundo eles, a leitura flexiona as partes do cérebro que lidam com a solução de problemas, vendo padrões e interpretando o que os outros estão a dizer sobre os seus sentimentos. Também melhora a memória, baseia-se na aprendizagem prévia (mais conexões neurais) e exercita partes do cérebro que permitem a imaginação.

2. Aprender a tocar um instrumento musical

Tocar um instrumento (a voz também é um instrumento) aumenta o volume de massa cinzenta e faz conexões neurais entre os dois hemisférios do cérebro. Por esta razão, os cientistas acreditam que o treinamento musical precoce permite que os alunos sejam melhores em ambos os trabalhos de matemática linear (algoritmos, resolução de equações) e resolução de problemas matemáticos (modelagem, otimização, pesquisa de problemas).

3. Praticar exercício físico regularmente

O exercício produz uma proteína (BDNF) na corrente sanguínea. À medida que o sangue passa pelo cérebro, as células absorvem essa proteína, que é responsável tanto pelo aumento da memória quanto pelo foco.

4. Aprender uma nova língua

Pessoas bilíngües têm mais massa cinzenta nos seus centros de linguagem. Eles podem concentrar-se em mais de uma tarefa de cada vez, porque partes do cérebro relacionadas ao raciocínio, planejamento e memória são mais desenvolvidas.

5. Apostar na aprendizagem cumulativa

O aprendizado cumulativo é definido como aquele processo pelo qual nós pegamos o que já sabemos e colocamos novas informações do mesmo tipo em cima disso. À medida que envelhecemos e, especialmente, quando deixamos a força de trabalho, tendemos a cessar as atividades de aprendizado cumulativo. No entanto, a pesquisa diz que, se continuarmos a dedicar-nos a elas, melhoramos a memória, a ordenação sequencial, a resolução de problemas (funcionamento executivo do lobo frontal direito) e a linguagem.

6. Exercitar o cérebro com puzzles e jogos

A plasticidade cerebral é um termo usado para se referir às conexões continuamente novas que são feitas quando captamos informações, envolvemos-nos no pensamento e forçamos-nos a lembrar das coisas. Palavras cruzadas, atividades de raciocínio dedutivo e jogos estratégicos, como xadrez ou até mesmo alguns videogames, forçam os nossos cérebros a receber novas informações e fazer novas conexões.

7. Meditar / praticar ioga

A meditação permite um melhor controle do pensamento de alguém quando não está em um estado meditativo. Esse controle permite foco, concentração e melhor memória.

Traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras / Inspiring Life

Fonte: Lifehack

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!