O calor do nosso amor

Faz calor lá fora. Um Sol escaldante castiga todos os que estão na luta diária e favorece àqueles que estão na beira da praia curtindo o melhor das férias. E eu aqui, com calor, eu diria que, com muito calor.

Por cada poro meu transpira a paixão e todo o amor que sinto por você. A cada palavra, a cada lembrança, a saudade fica maior e o meu corpo deseja infinitamente te buscar. Queria virar vapor só para chegar até você de mansinho, entrar em todos os cantos possíveis e se fazer presente, na mesma frequência dos teus pensamentos em mim.

O calor que sinto não me sufoca e nem me faz querer correr para um banho de água fria, na verdade, quero ficar cada vez mais imersa nesse nosso calor, nessa nossa mistura de ar, vapor e suor que tempera tudo com o nosso sabor. A cada beijo, a saliva se torna uma só e passamos a fazer parte do mesmo ambiente, do mesmo ecossistema tropical, que só aumenta a vontade de estarmos juntos.

A cada toque, a temperatura aumenta e não há nada que possamos fazer, a não ser, seguir esse instinto, essa vontade louca de preencher um ao outro com todo o calor, ser um para o outro o mais fortalecido castelo de areia e a mais delicada estrela do mar.

E quando a água e o vento vierem refrescar as nossas almas, que possamos fazê-los ferver e evaporar, para, no fim, restarmos apenas nós dois na ilha deserta do nosso amor. Que a vontade de acabar com o calor, continue a aumentar a temperatura de nossos corações. Que o Sol e o calor do verão nunca se ponham para nós.

Escrito por Taila Quadros, colunista do Sábias Palavras.

Escritores-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DETaila Quadros
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS