Você pode sim mandar no seu coração e nos seus sentimentos

Existem muitas mentiras sobre vida sentimental que são contadas por aí e essa é uma delas. Dizer isso é uma tentativa de justificar a si mesmo porque você se dá mal no amor.

Muitas pessoas acham que não é possível escolher por quem vai se apaixonar e que o amor é algo que vem do nada, quando menos se espera lá está você apaixonado por um ser qualquer que não vale nada.

E quando você sofre alguma decepção, você volta a repetir a bendita frase de que não é possível mandar no seu coração e nem escolher por quem você vai se apaixonar.

Veja bem, não só é possível escolher NÃO se apaixonar por alguém, como também é possível escolher por quem vai se apaixonar.

Talvez você esteja agora rindo da minha afirmação e achando que eu estou meio louco, mas é porque esta é uma realidade que você não conhece direito, mas que eu conheço muito bem.

O coração é muito enganoso e se você deixar ele fazer o que quer, pode ter certeza que ele vai se apaixonar pelo primeiro leso(a) que fazer você sentir-se bem. Mas quem dera que “sentir-se bem” fosse critério para escolher uma pessoa para ter um relacionamento.

Se você tivesse apenas o coração, eu até poderia dizer que não dava para mandar nele, mas a verdade é que você nasceu com outro órgão mais poderoso que o coração: A mente.

E a cabeça foi colocada justamente acima do coração para mostrar que o que você decide na mente está acima do que o seu coração quer. A cabeça é mais importante que o coração.

Fazendo uma analogia, o coração representa os sentimentos e as emoções, mas a cabeça representa a razão e as decisões lógicas. O erro de muitas pessoas está em querer tomar decisões emocionais com o coração.

Embora o coração represente as emoções, temos que entender ele não sabe tomar decisões racionais, é por isso que a maioria das pessoas quebra sua cara desgraçadamente quando se relaciona com alguém errado. Isso aconteceu porque a pessoa usou o coração para escolher este alguém ao invés de usar a cabeça.

E é por isso que quando tudo dá errado ela tem aquela desculpa para dar a si mesma: “Ninguém manda no coração”.

Só que na verdade a mente manda no coração.

Então o segredo para mandar no próprio coração e dominar suas emoções é nunca deixar o coração tomar o lugar da mente. Quando você aprende a dominar seu coração usando a cabeça, você não cai na maldita cilada de se apaixonar por alguém que não presta.

Muita gente acha que isto é impossível, mas a verdade é que não é não.

Mas as pessoas se deixam levar tanto pelo coração que se tornam cegas para as coisas óbvias que as cercam.

Vou dar alguns exemplos de situações que normalmente se diz que não dá para controlar o coração (mas dá sim) e vou dizer como a pessoa deveria PENSAR quando estas situações ocorrem.

  1. Recebo emails de muitas mulheres perguntando se devem esperar o homem largar a esposa para ficar com elas. Esta é uma situação típica de que elas estão tomando suas decisões baseadas no coração e na emoção. Se a pessoa parar e usar a cabeça um pouquinho, ela chega à seguinte conclusão: “Se ele trai a esposa comigo, então ele não tem caráter e vai me trair com outra também“.
  2. Outra situação é quando você conhece alguém, conversa com este alguém por pouco tempo e sente uma paixão avassaladora na mesma hora. Em pouco tempo você já acha que aquela pessoa é o amor da sua vida. Isso aí é mais uma das furadas do coração que você diz que não dá para controlar, mas a verdade é que se você usasse a cabeça, não só iria controlar com o também iria pensar assim: “Eu não conheço direito este alguém, não sei como ele é de verdade, não sei nada da vida desta pessoa, então como posso me apaixonar por quem é um total estranho a mim?
  3. Outro caso comum em que as pessoas se deixam levar pelo coração é quando elas estão namorando com alguém, mas o namoro é repleto brigas e traições. Não é incomum eu receber emails de pessoas dizendo que estão vivendo um inferno ao lado da pessoa que namoram. Aqui cabe uma simples análise: “Se no namoro a coisa já está feia deste jeito, imagina como não vai ser no casamento!“. Se pensassem isso, ninguém jamais casaria errado.
  4. Uma outra situação são aquelas pessoas que se envolvem com gente que nitidamente não presta. Por exemplo, pessoas de má fama. De repente a pessoa tem fama de ser galinha, traidora, infiel, mal caráter, mas o sentimento cega tanto que não permite a pessoa usar a cabeça e pensar: “Se esta pessoa tem um péssimo caráter, como eu posso ser feliz com ela?“. Ou ainda mais: “Se esta pessoa sempre foi infiel nos seus relacionamentos, então é claro que vai ser infiel a mim“.
Estas foram só algumas situações, mas há muitas outras. A questão principal aqui é que tem mutia gente sofrendo por se apaixonar pela pessoa errada justamente por se deixar levar pelo coração. A verdade é que quando seu coração começar a se interessar por alguém, sua cabeça tem que fazer uma análise bem apurada deste alguém para saber se de fato vale à pena.
Por isso é que você pode sim mandar no seu coração e nos seus sentimentos, basta não se deixar envolver por ele quando os sentimentos começarem a aparecer para você. Toda vez que seu coração quiser dar um passo errado, use sua mente e diga ao coração: “Opa! Espera aí, quem manda aqui sou eu e você não vai embarcar nessa porque é uma furada total“.
Se você sempre fizer esta análise, então você controlará os sentimentos e impedirá que alguém que ia te fazer mal consiga entrar na sua vida.
Se ainda tem dúvidas, comente.
TEXTO DEAlan Ribeiro
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS