Você não serve de inspiração

Já faz um tempo, talvez mais de um ano, que você decidiu que iria embora. Decidiu que precisava de um tempo para você. E, por mais incrível que isso possa parecer, você me liga para me dizer que não. Que você não precisa de tempo para você quando o seu verdadeiro eu está aqui, comigo. É mentira, você não precisa voltar, eu não quero mais. Você não serve de inspiração.

Pode me ligar, pode chorar, pode espernear, fazer a história que for, uma chuva de indiretas, você só vai conseguir com que eu me canse mais e mais de você. Estou em outra, a vida não segue como você quer e já que decidiu sair da minha, aceite isso, está na hora de ir, pegar suas coisas, suas roupas, sua escova e o seu travesseiro. Está na hora de seguir em frente, como se algum dia, eu simplesmente houvesse deixado de existir. Entende?

Você já não me serve como inspiração. Eu não ouço uma música e penso em você, não passo na frente de alguma loja e penso o quanto você gostaria daquela peça de roupa. Não penso se você vai preferir sushi ou pizza essa noite, sair ou ficar em casa, ir acampar ou ir para a praia, não penso mais em nós dois. Você já não me dá vontade de tocar violão, não me dá vontade de cozinhar, muito menos de cantarolar algo pensando em ti. Você, sinceramente, já não me serve de inspiração nem mesmo para que eu escreva sobre nós dois. Ops, escrevi.

Escrito por Bryan Gabriel, colunista do Sábias Palavras.

Escritores3-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEBryan Gabriel
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS