Você não precisa ser magra

Teve um tempo que meu objetivo na vida não era ser magra, e isso aconteceu de 1983 até 1988, mais ou menos. Eu era muito esperta, preferia ser a She-Ra. Na minha cabeça, salvar Etheria era bem mais importante do que ser magra. Aliás, eu ju-ra-va que as super heroínas também podiam ser ser baixinhas e ter as perninhas grossas, bem como eu era – e ainda sou. Antes mesmo de aprender a amarrar o sapato, descobri que estava errada.

Garotas magras eram muito mais legais que as garotas gordas. Só elas desfilavam em concurso de beleza, apareciam na capa da Capricho, namoravam os meninos mais bonitos e, se bobear, até libertavam Etheria da ditadura de Horda. Já quem tinha as perninhas grossas demais não fazia nada disso. Putz, e agora? Começa cortando o refri, depois esquece o brigadeiro na festinha, aí você espera ‘esticar’ que logo fica magra. Não esticou tanto quanto esperava? Vai pra academia e não come nada antes, assim faz efeito mais rápido. Tonteou? Toma um shake. Desmaiou? Come uma gordice, cê passou do ponto… Ish, depois de uma gordice quis outra gordice? E outra, outra e mais outra… Engordou tudo de novo? Tem remedinhos ótimos no mercado negro, só não é fácil conseguir receita, mas quem sabe aquela prima da amiga da menina que é sua colega de estágio te consegue… Com bastante café o comprimido faz mais efeito, sabia? Viu, tá rolando, cê parou de ter fome e as roupas estão te caindo melhor, congrats! Ficou bem elétrica, né? Sua cutícula tá sangrando, não é melhor parar de roer tanto assim? A propósito, joga ‘thinspo’ no Google Imagens, pode ajudar. Parece meio ridículo fumar em vez de comer, mas por mais maluco que seja, tem quem diga que você parece mais saudável. E quem disse que acordar no meio da noite achando que vai morrer é doença da mente, né? É só uma preocupação normal, de quem não come há dias, mas toma um remedinho aqui, outro ali… Ok, tá estranho isso. Melhor parar. E comer, comer todas as coisas que você evitou nos últimos meses. E fazer terapia pra curar o que esse Inibex provocou na tua cabecinha, será necessário. Você vai continuar nesse ciclo, que um dia vai te levar aos cem quilos, até aprender que pode ficar magra, morrer ou desistir.

E talvez seja ridículo dizer que escolhi a última opção justo agora, depois de ter emagrecido um bocado, com exercício (coisa que aprendi a gostar, de verdade) & alimentação saudável (que está loooonge de ser jejum). Agora visto M, 40, até 42 vai, o que não é GORDA. Mas ainda há quem insista em querer me provar o contrário: da Vogue à bloguete de modas, passando pelo boy inseguro com seu desempenho até aquela amiga que chama todo IMC > 20 de ‘gordinha’ (mesmo estando bastante inserida na categoria). Aliás, volta e meia, até eu ainda me pego julgando a coleguinha 44+ e morro de vergonha por isso. Cada um tem um tamanho de corpo ideal para se sentir confortável na própria pele. Ao contrário do que eu acreditei quase a vida toda, o meu não está na faixa dos 50 quilos nem cabe no manequim 38. A vida é curta, não dá pra viver nessa relação de amor e ódio doentia com a comida. Dá, sim, pra viver bem sem se encaixar num padrão que não é pra ser o seu. Com o tempo, aprendi que intercalar suco verde com pote de Nutella e liberar endorfina são métodos muito eficientes para encontrar o tal ‘conforto’ em ser quem se é.

Todo mundo pode ser Princess of Power, mesmo ingerindo glúten & lactose.

Não há desonra de Grayskull nisso. Quem precisa ser magra quando se pode ser a She-Ra?

57cadd33bb7eedb7edfb36d8763e5a8b

FONTELugar De Mulher
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS