Solteira, inteira e feliz.

Ela está solteira sim, mas não sozinha! Ela tem andado muito bem com a companhia dela mesma. Ela tem se levado pra jantar, pra assistir um filme e andar um pouco por aí e inteira demais pra aceitar ser amada pela metade. Ela é intensa demais pra aceitar gente de menos, é por isso que ela decidiu ficar sozinha hoje, ela passou acreditar que é melhor sozinha que mal acompanhada. Ela está solteira, e tá tudo bem assim. Ela não encontrou ninguém tão foda o suficiente pra mudar isso. E pra falar a verdade, ela anda com preguiça de procurar por aí. Ela se encontrou e isso já tá sendo o suficiente agora.

Ela não precisa de ninguém pra se completar porque já está completa e nem precisa de alguém pra se sentir feliz, porque ela por si só, se basta. Ela gosta de sair por aí, aproveitar ao máximo o que a vida lhe oferece, mas ama assistir um filme sozinha num sábado a noite. Ela gosta de um bom papo, sentar numa mesa de bar ouvindo uma banda tocar Frejat enquanto conversa sobre o tempo, seriados, família, futebol, sobre o mundo, mas ela ama colocar os fones de ouvido, caminhar sem rumo, entrar em seu  mundo só seu e ficar lá por um tempo, como se todo o universo ao seu redor parasse de existir.

Ela gosta de receber elogios, mas ama se olhar no espelho e ter certeza disso. Ela acha bonito acordar ao receber mensagens de ”bom dia”, ”tô com saudades” às 6 horas da manhã, mas ama dormir até tarde e acordar depois das 11, pra ela, essas mensagens não fazem tanta falta. Ela é independente, quase sempre. É vaidosa, mas tem dias que apenas acorda, amarra o cabelo embaraçado e vai. Ela é doce mas sabe ser um tanto amarga também. Ela está solteira porque, simplesmente, decidiu ficar. Algumas decepções, mais alguns enganos. Ela tinha tudo pra se trancar, mas preferiu viver e sorrir. Ela já perdeu o chão tantas vezes que acabou aprendendo a flutuar. Ela perdeu o teto e aprendeu a admirar as estrelas. Perdeu alguém que não valia a pena e se apaixonou por si mesma.

Um dia ela já quis ficar nos braços de alguém, deitar no colo e nem perceber a passagem do tempo, mas hoje o que ela quer mesmo é mergulhar na vida e se deixar levar.  Não adianta dizer o quanto o sorriso dela é lindo, porque ela já sabe. Não adianta prometer mil e uma coisas, porque ela sabe quando você não será capaz de cumprir. Ela já errou bastante, já amou bastante, já se enganou bastante. Agora ela só quer dançar, sorrir e viajar.  Ela não quer mais mergulhar, anda cansada de profundezas. Ela só quer ficar no rasinho, ouvindo uma boa música, sentindo o mar tocar em seus pés e que o amor a encontre pelo caminho! Ela cansou de ser só gota, agora é oceano.

Sabe aquele tipo de ser que pensa demais e acaba se machucando por antecipação? Ela já foi assim um dia. Agora ela só quer curtir sem pensar no que vai acontecer amanhã. Não tem como imaginar o que pode acontecer amanhã, e é por isso que ela vive o hoje, intensamente. Ela já esperou demais, já criou expectativas demais em quem foi de menos, agora ela aprendeu que surpresas são bem melhores que promessas.

Ela gosta de bandas que eu nunca ouvi e sempre demora pra atender as ligações porque perde tempo procurando o celular na bolsa ou na bagunça da cama. Ela ri de ladinho e amarra o cabelo como ninguém. Depois de uma conversa com ela mesma, ela decidiu mudar algumas coisas de lugar, jogar a dor pro lado de fora, deixar que entre apenas aquilo que for capaz de somar, e diz por aí que simplesmente não quer alguém pra dividir a pipoca do cinema agora. Isso é tão difícil assim de entender?

TEXTO DEIandê Albuquerque
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS