Se precisa insistir, ele não precisa de ti.

Eu não vou insistir pra você gostar de mim. Talvez isso soe como uma ameaça, mas não é. É mais como uma bandeira branca. Ando cansada de relacionamentos competitivos, de jogos de interesse, do orgulho ferido e do ego massageado. Não quero me esconder nas entrelinhas ou apoiar que demonstrar o que sente é sinal de fraqueza. Se eu não despertar em ti o “gostar” naturalmente, então, talvez você não me mereça tanto assim (ou quem sabe, o contrário).
É claro que já estive do outro lado, o da insistência. Me moldava aos gostos, me adaptava à rotina, aos amigos, e até reprimia alguns palavrões na frente dele. Eu achava que isso era fazer tudo certinho, mas na verdade, aos poucos deixava de ser eu mesma pra me disfarçar de namorada perfeita. Acontece que perfeição é utopia, o que compõe o acerto é o equilíbrio dos defeitos, e não fingir que eles não existam. Sou humana e erro, talvez me arrependa e talvez não. Mas, sobretudo, aprendi a perdoar erros, então tudo bem se formos fracassar, dentro de mim transborda esperança pra um recomeço.


Eu prezo pela autenticidade. Se tiver vontade de me ligar de madrugada, ligue. Se sentir-se inseguro, converse. Não se contenha perto de mim, não se esforce pra engolir seus sentimentos e tragar seu orgulho aos prantos. Ninguém está contando os pontos, a verdade é essa. Você não fica por cima quando implica comigo, não me ilude quando me elogia, não me faz sentir usada se não me liga no dia seguinte. Eu não preciso da sua aprovação pra me sentir bem comigo mesma. E se estou contigo não é porque eu preciso, mas porque eu quero. Eu também escolhi você, portanto, seu papel numa relação não é medido na força com que a puxa pra si como se fosse um cabo de guerra, mas na coragem que tem em assumir os riscos e soltar-se de suas amarras sem se sentir um perdedor.
Eu não vou insistir pra você gostar de mim. Você precisa aceitar que nem tudo poderá ser mudado. Me aceitar. Essa pessoa prontinha, feita pra você, não existe. Mas esteja ao lado de alguém que desperte o melhor em ti e uma verdadeira transformação vai acontecer. Isso se chama afinidade, e não alma gêmea. No fim das contas, cada sabe dentro de si até que ponto está disposto a ser o grande amor da vida de alguém.

FONTEBendita Cuca
TEXTO DESamantha Silvany
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS