Sansações

Sorriso atraente, que logo sinalizava problema.

Ombros largos. Alto. Olhos atordoantes, mais vivos e brilhantes que a luz da lua, ou qualquer luz existente. Brincadeiras sutis, mas encantadoras.Romantismo saindo pelos poros, chamando quem estivesse perto. Cada movimento era estratégico.

Como se ele lê-se meus pensamentos, olhou diretamente para mim, como se nada mais estivesse ao nosso redor. Ele era bem reservado, não demonstrava abertamente seus sentimentos e não era legivel, eu por outro lado, era transparente como cristal.

Não conseguia esconder ou ao menos disfarçar, o quanto aqueles olhos me afetavam, o quanto nossos corpos agiam como ímãs. Tudo em nós combinava, inclusive um sentimento nos unia e brincava dentro de nós quando nossos olhares se cruzavam. Parecia ser estranho sentir isso, com toda a intensidade que tinha.

Independente de todas as circunstancias que nos envolviam, algo dentro de nós, lá no fundo, nos dizia que o importante era nos sentirmos bem, o resto era possível superar. Juntos.

TEXTO DEAriane Moura
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS