Quero que me queira todos os dias!

Não te quero na minha vida dia sim, dia não. Ou é sim, e é para sempre ou é não, e é nunca mais. Não quero cá meios termos. Gosto de ter as coisas bem definidas, nem que seja uma definição vaga, até porque o amor não tem definição. Mas que seja amor. Ou então que não seja. Só não quero um “mais ou menos” ou um “às vezes”.

Não quero que hoje me prometas mundos e fundos e amanhã não tenha sequer uma mensagem tua. Prefiro que seja simples, mas todos os dias. E se não for todos os dias, sempre que possas. Mas não quando estás a fazer algo que não gostas! Quero saber que te lembras de mim quando estás ocupado num dia à tarde e não quando não consegues dormir às 2h da manhã. Quero saber que te transmito a paz que necessitas para mais um dia. E para isso não é preciso muito. Mas, por favor, não me queiras só dia sim, dia não. Não me queiras só quando te apetece. Nem me queiras porque sim.

Só te peço que não me tires o tapete dos pés. Que não me tires o chão a qualquer momento só porque já não sirvo para ti. Tira-me antes a roupa e beija-me. Mas beija-me todos os dias!

Se não for para isso nem sequer me procures. Não gastes o meu tempo. Não me faças esperar por ti, por nós. Não me faças chorar enquanto tu te ris. Porque se eu chorar, não vai ser dia sim, dia não. Não vai ser quando me apetece nem quando não tenho nada para fazer. Vai ser intenso, doloroso, frio. Vai ser quando menos esperar, quando não aguentar mais. Vai ser quando me lembrar de ti ou quando isso não acontecer. Vai ser de dia e de noite. Vai ser no metro, na cama ou no ginásio. Vai ser sozinha, rodeada de amigos ou com a minha mãe. Mas vai ser, tenho a certeza.

E sabes porquê? Não, pois não? Eu, sinceramente, também não. Não sei porque é que continuo a cair nas garras do primeiro cretino que me aparece à frente. Porque é que continuo a cair em “mais ou menos” e “às vezes”. Porque é que continuo a ser uma romântica incurável. Porque é que continuo a acreditar em desculpas e histórias de última hora. Porquê?

Talvez entenda tudo isto quando deixar de me importar com as respostas… Quando nem sequer tiver dúvidas. Quando for dia sim, todos os dias.

FONTESábias Palavras
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS