Quem te ama vai te fazer muito feliz

“Quem te ama vai te fazer chorar”. É muito possível que ao longo de sua vida você tenha escutado essa frase em algumas ocasiões. E se a sabedoria popular costuma acertar a maioria das vezes, nesse caso é preciso reformular a expressão para “Quem te ama vai te fazer muito feliz”. 

Por que razão deveríamos oferecer sofrimento e lágrimas às pessoas que amamos? Essa ideia, construída na realidade em cima do amor romântico, nos traz uma vez mais o conceito quase inevitável de que amar é sinônimo de padecer.

Geralmente dizem que o amor é o sentimento mais irracional que existe: é paixão, loucura e obsessão… E como tal, o sofrimento é parte inevitável dessa emoção tão humana que nos cega.

Tendo em conta essas visões tão clássicas sobre o conceito de amor e de relações afetivas, nos encontramos diante da prioridade de modificar essa ideia para o nosso bem, para nosso equilíbrio pessoal e emocional.

O amor nunca deve ser cego, jamais deveríamos nos jogar de cabeça em uma relação com uma venda nos olhos e com a autoestima no bolso da outra pessoa.

É necessário construir um amor consciente, maduro e responsável. É importante não esquecer nunca que quem te ama não vai te causar danos, vai te fazer muito feliz. Quem gosta de você com integridade e respeito buscará fazê-lo feliz em todos os momentos.

O amor que se constrói dia a dia vai te fazer muito feliz

Pense no amor como uma pequena chama. É um fogo que nos ilumina e nos reconforta, mas que tem que ser alimentado a cada dia para que se mantenha aceso, para que aumente sua intensidade e perfeição em sua luz, em seu calor, para que nos faça ainda mais quente e felizes.

O amor deve se dar com a maturidade de duas pessoas que se sentem completas, que não veem como sacrifícios suas renúncias, mas sim como atos sinceros que fortalecem o vínculo da relação, que deixam de lado o ego para priorizar o conjunto: o casal.

É preciso entender que se aceitarmos a ideia de que amar implica sofrimento, seremos muito mais permissivos desde o princípio com certas coisas, com certas renúncias, limites, manipulações e egoísmos.

  • Podemos nos preocupar com a outra pessoa, e sofrer por seu bem-estar se assim obriga a circunstância. No entanto, esse tipo de sofrimento não tem nada a ver com o que, por exemplo, pode nos causar a pessoa com quem nos relacionamos de modo voluntário.
  • O amor não são desculpas, não são reprovações nem ironias que têm como objetivo causar danos com palavras. Nada disso nos faz felizes, e nada disso vem de corações que sabem o que é respeito, que sabem o que é o amor mais autêntico, maduro e responsável.
  • Amar é nos alegrarmos só porque a outra pessoa existe. Gostar de alguém é sentir alegria no interior e buscar a cada dia uma maneira de fazer o outro feliz.

Não me permitirei sofrer por amor

Sabemos que são muitos os que decidiram fechar as portas para o amor porque já estão cansados de sofrer. Porque têm o coração cheio de feridas e de decepções, de marcas de desengano e vazios de desencanto.

Para amar de forma consciente e segura primeiro temos que saber amar a nós mesmos. E ainda que sempre seja melhor uma solidão digna do que uma companhia por carência, um “te amo” vindo de uma voz sincera valerá a pena para curar os desenganos de ontem.

Todos temos nossas feridas, nossas decepções do passado. Mesmo assim, o amor é uma aventura que sempre valerá a pena ser vivida, em qualquer momento de nossa vida. Para isso, é necessário que tenhamos conscientes esses aspectos:

  • Devemos ter claro que algumas vezes o amor não é eterno. Por isso, cuide para não depender totalmente dele, dedique-se também a seu crescimento pessoal, não deixe de lado seus trabalhos, sonhos e amigos… Não abandone o que o define, ou em algum momento você pode perder tudo e ficar sem nada.
  • Ame sem depender: dependa de você mesmo mas nunca deixe de construir o amor em cada detalhe, de prestar atenção a cada gesto, cada palavra. Acredite no amor mas encoraje sua autoestima, sua identidade.
  • Ofereça a si mesmo a liberdade e a integridade, sem medos, sem rancores do passado, sem inseguranças que outros devam resolver por você. Seja valente e mostre coragem por aqueles que você gosta. O que queremos é ser felizes, não dignos de pena.
  • Não busque um amor perfeito ou uma relação ideal. Não existe: a relação se fortalece a cada dia, encaixando as peças do quebra-cabeça, minhas sombras com suas luzes, sua acidez com minha suavidade, meus vazios com suas sobras…
  • Amar de verdade implica crescer junto durante as dificuldades, é querer e compreender, é sobreviver com amizade, desfrutar da paixão e construir uma cumplicidade sincera, sem artifícios nem falsidades.
Quem te ama não te machuca, nem se satisfaz com suas lágrimas: porque quem te quer bem te faz muito feliz.
FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS