Que nada nem ninguém roube seu encanto

Seu encanto é único. Sua forma de ser é uma obra de arte esculpida a base de encontros, decepção, descrença e com base em virtudes e defeitos levando você, em algumas ocasiões, a ser irresistivelmente caótica, imprevisível e autêntica.

Evidentemente, nem sempre sentimos que nosso encanto está presente em tudo que fazemos. Às vezes, nos sentimos chorosas, fora do lugar, pessimistas, apáticas; mas isso ocorre para sabermos determinar se uma enxurrada está perto de acontecer.

No decorrer de nossas vidas podemos viver decepções, sentir que já somos muito velhas e concluir “que qualquer época passada foi melhor”. Você não se dá conta de que não é o que passa na sua vida que rouba o seu encanto; você a única pessoa que se permite perdê-lo pelo caminho.

A única forma de recuperar o encanto é dar atenção ao que você já tem

Esqueça as lembranças bonitas se você acredita que jamais vai voltar a tê-las. Se você tem medo, abrigue-se dele. Quando temos medo é sinal de que em nossas vidas podem acontecer coisas interessantes. Outra coisa, não olhe para o futuro com os mesmos parâmetros que tinha do passado, você já não é a mesma pessoa. É um erro de cálculo na forma de ver as coisas:

“O errado é olhar o ontem com os olhos de hoje,

querer que as coisas voltem a ser iguais

quando você já não é o mesmo,

como se fosse possível reciclar os suspiros

ou dar um mesmo beijo pela segunda vez.

Os mudos não gritam, os surdos não ouvem a música,

com as letras que se escreve tarde

você não pode escrever agora,

o amor que foi, esse já nunca volta.”

-Marwan-

Seu encanto são os olhos do lobo que espreitam uma nova oportunidade

Como você vai poder voltar a acreditar em coisas bonitas quando você se esconde no colo confortável da melancolia, quando você se sufoca com lembranças e não ouve a si mesma?

A melancolia faz poemas, escreve canções, pinta quadros, escuta queixas e seca lágrimas…mas não reconstrói vidas. Desta maneira, ainda que doa, opte por um novo ponto de partida de maneira sábia, e leve como estandarte o que está por vir, levando na bagagem fé, magia, esperança e vontade.

“A esperança tão doce

tão polida tão triste

a promessa tão leve

não me serve

não me serve tão mansa

a esperança

a raiva tão submissa

tão débil tão humilde

o furor tão prudente

não me serve

não me serve tão sábia

tanta raiva.”

-Mario Bennedetti-

A melancolia só serve quando nos incita a viver o futuro

Se você está desacreditada e sem expectativas, mas com o coração cheio de esperança, outra época dourada está por vir. Não essas que vão te fazer rica, o centro dos olhares ou uma na qual você consiga colocar tudo em ordem. Se você tem confiança e fé de que você merece, você vai passar a tomar partido da sua vida e ela vai recompensá-la.

Voltará a conhecer pessoas que tirem de você o que você não imaginava que tinha de melhor. Seus recursos para saber devolver o que lhe fizeram de bom vão estar novamente à prova, da mesma forma que suas velhas inseguranças, essas que lhe tiraram de tantos apuros depois que você soube superá-las.

Essas épocas que fazem você uma pessoa bonita, não mais uma pessoa na multidão. Que emanam de você e a fazem seguir parecendo inocente e jovem, ainda que as rugas já estejam presentes em seu rosto. Mas, ter uma mente inquieta que duvida de alguns passos não é um problema, é como ter um livro aberto disposto a encher-se com novas páginas de emoções e sentimentos.

O que você aprende da vida é que nunca é tarde para aproveitar seu encanto

Ao longo da vida, uns aprendem que quando parece que têm tudo controlado, algo falta. Que os finais inacabados, geralmente, tendem a ser os mais belos. Que os erros acumulados não a convertem em uma pessoa amargurada, mas sim em alguém que busca oportunidades para demonstrar a grandeza das coisas que aprendeu. E com isso sim, agora você é mais sábia.

Também aprendemos que a aventura é perigosa, mas que a rotina é mortal. Que às vezes buscamos voltar a um lugar seguro, como velhos guerreiros que depois de tanto tempo buscam que cuidem de suas feridas, escutem seus feitos e seus lamentos.

Mas assim é a vida, uma sucessão de estados e de vivências pelas quais devemos passar, mas não com um estado melancólico e sim com vontade e atitude. A melancolia vem logo, e outra vez, e outra vez, mas seu encanto não deve parar quando acontecer a primeira decepção.

Sempre temos que ter um plano A, B, C, D e, dentro de todos eles, várias rotas. Mas, o que isso significa para você? Mantenha seu encanto vivo! Você passará por todos eles e a viagem vai lhe encantar. Desta forma, se está encurralada em uma esquina pensando que seu encanto nunca virá, olhe-se em um espelho e você se encontrará. Só resta uma coisa, deixe rolar.






COMENTÁRIOS