Que demore, mas venha e seja tudo aquilo que eu sonhei.

Escrito por Jéssica Pellegrini, colunista do Sábias Palavras.
Veja mais sobre Jéssica clicando aqui.

Urgências são inevitáveis, a ansiedade corrói o interno e transparece no externo…

Seria patético eu dizer que não sinto pressa. É óbvio que eu gostaria de ter o poder de acelerar o tempo e utilizá-lo à meu favor. Eu queria que tudo acontecesse no momento dos meus desejos, que a agilidade fosse a melhor amiga da perfeição, que os meus objetivos se concretizassem no primeiro piscar de olhos. Seria pedir muito, que tudo acontecesse do meu jeito? Que os problemas simplesmente desaparecessem? Eu queria um mundo melhor, onde as pessoas olhassem menos o próprio umbigo e fizessem mais pelo próximo. Eu queria que você caísse em si e ao menos uma vez na vida, percebesse que eu só sei te amar cada vez mais, incontrolavelmente. E que mesmo sem você notar, tudo gira em torno de te fazer sorrir, diariamente…

Quando realmente vale a pena, aprendemos a esperar. Um chá quentinho ou um café bem degustado, é uma das melhores formas de acelerar o passo. Os pensamentos fazem morada nos desejos idealizados e oprimidos, a boca seca por falta da sua encostada na minha. Eu devoro livros, séries, filmes e álbuns musicais completos. Fico roendo a unha, cruzo e balanço as pernas, mordo a tampa da caneta, passo as mãos no cabelo, malho insaciavelmente, seco o suor e, com um calor incontrolável, só consigo me imaginar mergulhando em você para refrescar.

Entre todo caso e acaso, eu quero que você chegue logo. Venha com os seus defeitos e qualidades, manias e vícios. Venha no horário marcado, no lugar em que combinamos. Venha por livre e espontânea vontade. Venha para somar e compartilhar, jamais subtrair. Venha por ser recíproco, para fazer acontecer. Venha que eu te pego, te roubo, te sequestro, te domino e nunca mais devolvo. Venha porque você sabe que será feliz. Venha porque em mim, você encontrará tudo o que sempre quis. Venha porque o seu lugar é comigo, o meu colo é o seu abrigo. Venha porque você quer vir, não porque estou pedindo. Venha de surpresa, sem avisos prévios. Venha que eu transformo o preto e branco, em colorido. A saudade em presença. O presente em futuro. Venha porque quer ficar. Venha porque você não vai se arrepender, eu garanto e te dou a minha palavra.

É tudo muito lento sem você.

Demore caso precise ajustar alguns detalhes, e precise alinhar os fatos. Demore se estiver criando o cronograma de ações. Demore se o planejamento me envolver para sempre na sua rotina. Demore se o relógio quebrar quando estivermos juntos. Demore se isso te fizer feliz, se causar alegria e leveza na sua alma. Demore se você estiver se sentindo inseguro, com medo ou receios. Demore se você tiver dúvidas, eu preciso de certezas. Demore se as alianças ainda não estiverem prontas. Demore se a viagem for longa. Demore se estivermos fazendo amor. Demore se estiver com saudade, quero sentir o gosto do seu beijo. Demore mas venha por completo, por mim e só para mim.

Eu te espero há tanto tempo, que eu já perdi a conta de quantos calendários risquei e joguei no lixo. Não que eu tivesse a pretensão de te esquecer ou te deixar de lado, mas é eu sempre contei os segundos para que você viesse. Eu sempre quis dividir a minha vida com você, dormir e acordar ao seu lado. Torcer por suas vitórias, dividir as suas dores. E sempre quis me tornar o porto-seguro dos seus anseios, o frio na barriga do seu incontrolável tesão. Eu sempre quis ser o seu primeiro plano, o seu maior querer. Eu sempre imaginei o momento de te responder, alto e com toda compreensão, um sim em frente todos os convidados. Você já pensou nos padrinhos e madrinhas? Talvez, eu esteja um pouco acelerada…

Será tudo como eu sonhei. Eu e você, você e eu. Compraremos uma casinha simples, anunciaremos a nossa união. Daqui a pouco, virão os nossos filhos. Dividiremos as tarefas, faremos mercado e a parte chata de ir à feira, certamente ficará sob minha responsabilidade. Você chegará tarde do trabalho, sairemos para comer fora ou faremos o jantar? Você prefere o lado direito ou esquerdo da cama? Eu não ronco, mas a minha rinite está quase sempre atacada. Você se importa? Te levarei ao médico, quando estiver doente. Estaremos juntos em corpo e alma, afinal, você já faz parte de mim mesmo sem te tocar. Deixa essas cobranças para mais tarde…

Eu estava aqui pensando e cheguei à conclusão de que você poderia estar comigo agora… Só pensando, sabe? Mas bem que poderia ser verdade.

Me diz que você também, andou pensando em nós?

Você já está à caminho? Falta quanto tempo?

Chega logo, meu amor!






COMENTÁRIOS