Quanto tempo esperarias pelo amor da tua vida?

Mesmo inconsciente, nós, em algum momento da vida, já esperamos pelo tal amor da nossa vida, a alma gêmea, a outra banda da laranja, o acorde que faltava ou a linha do livro da tua vida. E na boa, isso no mínimo é muito louco.

Falar de amor é algo ao mesmo tempo simples e complexo, mas alguns entusiastas curtem falar sobre e osinsights sempre dão o ar da sua graça. Duas semanas atrás, trouxe um postquestionando sobre amor e apego, e hoje trago algo um pouco similar.

Encontrei um vídeo que lança justamente a pergunta que leva o título destepost. É um projeto português (os portugueses novamente) intitulado O céu pode esperar, que consta em colecionar perguntas anônimas e que explora a infinidade dos porquês. As perguntas são feitas anonimamente e debatidas com pessoas como eu ou você e especialistas de diversas áreas.

E um me chamou muita atenção por debater sobre o amor por um viés não romântico, mas sim algo palpável, pé no chão, sensato. Confira e, apesar do português de Portugal ser meio difícil de entender em alguns momentos, tenho certeza que você captar os principais pontos:

 

Apesar de não concordar em todos os pontos como a ideia de que sentimental e emocional andam separados, o protagonista do vídeo levanta pontos importantes sobre a arte de amar, como na seguinte fala: “É claro que você precisa de alguém, mas não depende (de alguém)”. E pode parecer similar, mas não são, pois antes de querer ter alguém, é importante ser alguém.

Outros dois pontos que são bem abordados é sobre a ideia de expectativa e alma gêmea, em que no primeiro, inconscientemente, funciona como uma auto sabotagem e o segundo como algo que, ás vezes, vai além da nossa compreensão – quem nunca se encantou por alguém que parecia conhecer há anos?

Mas voltando sobre a questão em pauta, a ideia de esperar alguém, mais uma vez, não funciona caso você deposite essa ideia no seu mundo exterior, pois, como já abordei aqui, o seu exterior é reflexo direto do seu interior.

O vídeo toca algo importante e se chama amor próprio. Experimente ir ao cinema só, realizar uma atividade física, explorar sua cidade, ouvir um disco inteiro só, viajar só, curtir a própria companhia. Pois antes de esperar um amor da sua vida, é importante perceber que levar o amor não é apenas ter uma história junto de alguém, mas ter uma história própria e significativa.

Mas e você já esperou por alguém?

__________
Escrito por Jonas Sakamoto

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS