Quando você se permite o que merece, atrai o que precisa

Quando sabemos o que merecemos e nos concedemos isso, aprendemos a priorizar um pouco mais a nós mesmos e obtemos o que realmente precisamos. Não é magia, nem é o universo tecendo suas leis da atração. É nossa própria vontade para sermos felizes, para tomarmos as rédeas de nossa vida…

Começaremos propondo uma pequena reflexão… O que você acha que merece no dia de hoje?

Pode ser que tenha pensado em um descanso. Em permitir que o tempo discorra um pouco mais devagar para poder, assim, apreciar tudo o que a rodeia. Desfrutar do “aqui e agora” sem estresse, sem ansiedade.

É possível que você tenha pensado também que merece alguém que goste de você, que o reconheçam um pouco mais. Você costuma se esforçar muito pelos demais  e nem sempre eles veem todas as suas renúncias.

Todos, em nosso interior, sabemos o que merecemos. No entanto, reconhecê-lo é algo que pode ser difícil porque pensamos que esta pode ser uma atitude egoísta.

Como dizer em voz alta coisas como “preciso que gostem de mim”, “mereço ser respeitado/a”, “mereço ter liberdade e ter as rédeas da minha vida”? Na realidade, basta dizer isso a nós mesmos.

Não devemos nos enganar, porque nos priorizarmos um pouco mais não é uma atitude egoísta. É uma necessidade vital, é poder crescer interiormente para sermos felizes.

Convidamos você a refletir conosco.

As atitudes limitantes

Muitos de nós estamos acostumados a desenvolver, ao longo de nossa vida, muitas atitudes limitantes. São crenças enraizadas durante a nossa infância, ou inclusive desenvolvidas posteriormente como suporte a determinadas experiências.

São esses pensamentos presentes em frases como “Não sirvo pra nada”, “Eu não sou capaz de fazer isso, vou fracassar”, “Para que tentar se as coisas sempre dão errado?”. Uma infância complicada com pais que nunca nos deram segurança ou basearam suas relações afetivas na manipulação emocional costumam nos limitar quase de um modo determinante. Nos tornamos frágeis por dentro e vamos, pouco a pouco, perdendo a nossa autoestima.

Reestruture suas crenças. Você é mais do que suas experiências. Você merece avançar, merece entrar em contato com o seu interior e reconhecer o seu valor, a sua capacidade para ser feliz na vida…

Quando você se permite o que merece, atrai o que precisa

O que você merece, o que você precisa

O que merecemos e o que precisamos estão tão unidos quanto o elo de uma corrente. Daremos um exemplo: “Preciso de alguém que goste de mim”. É um desejo comum, mas começaremos trocando a palavra “PRECISO” por “MEREÇO”.

Você merece alguém que saiba ler suas tristezas, alguém que atenda suas palavras, que saiba decifrar seus medos e ser o eco de suas risadas. Por que não? Ao trocar a palavra precisar por merecer, eliminamos esse vínculo de apego tóxico que costumamos desenvolver em nossas relações afetivas.

Se precisamos de alguma coisa para sermos felizes
nos tornamos prisioneiros de nossas próprias emoções

Comece por si mesmo/a. Seja você a pessoa que queria ter ao seu lado… A que merece caminhar os passos de sua vida. Ao final, chegará alguém que se refletirá em você. Comece também a lidar com estas importantes dimensões:

  • Liberte-se de seus medos.
  • Desfrute da sua solidão, aprenda a ler o seu interior, a empatizar mais consigo mesma.
  • Cultive o seu crescimento pessoal, aproveite o presente pelo que você é.
  • Aprenda a ser feliz com humildade, desativando o ego, amadurecendo emocionalmente.
Assim que você der a si mesmo tudo aquilo que merece,
se transformando na melhor versão de si, você chegará ao que precisa.

Priorizar a nós mesmos não é ser egoísta

Muitas vezes seguimos sendo prisioneiros desses pensamentos limitantes explicados no início. Há quem encontre sua felicidade dando tudo pelos outros: cuidando, atendendo, renunciando a certas coisas.

É possível que tenham nos educado assim, mas sempre chega um momento em que fazemos um balanço e algo não parece bem. Surge o vazio, a frustração, a dor emocional…

Como tudo nesta vida, existe a harmonia, a conjunção de seu espaço e meu espaço, de suas necessidades e nossas necessidades. A vida em família, do casal ou em qualquer contexto social, deve ser construída mediante um adequado equilíbrio onde todos ganham e ninguém perde.

No momento que há perdas, deixamos de ter o controle de nossa vida, deixamos de ser protagonistas para nos tornarmos atores secundários.

flores

Reflita durante um instante sobre essas breves ideias:

– Mereço um dia de descanso, para mim mesmo, em solidão. Isto me oferecerá o que preciso: pensar, me livrar do estresse e relativizar as coisas.

Mereço ser feliz, talvez seja o momento de “deixar ir embora” determinadas pessoas ou aspectos de minha vida. Isso me permitirá conseguir o que preciso: uma nova oportunidade.

Todos merecemos deixar de ser prisioneiros do sofrimento, de nossas próprias atitudes limitantes. Abra os olhos ao seu interior, decifre suas necessidades, escute a sua voz. No momento em que você se permitir o que merece, conseguirá chegar ao que precisa.

FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS