Quando você nada espera… Tudo vem!

“Olha para a vida com tranquilidade, impossibilitando medos, egoísmo e ideias negativas que atrapalham meus passos. Minha mente está aberta a qualquer janela. Não espero nada e espero tudo, porque no final, tudo vem.”

“Quando você nada espera, tudo vem” Já ouviu isso? É interessante analisar as realidades simples que muitas vezes se escondem nestas frases ou expressões da psicologia popular.

É possível que mais de um pense que isso de “não esperar nada” pode conter uma atitude derrotista, de quem se deixa levar pelos outros e pela força das circunstâncias.

Nada está mais longe da realidade. Esperar nada é deixar que as coisas venham, é agir com equilíbrio, abertura e permissividade interior.

Em nossas vidas diárias, mesmo que pareça o contrário, tendemos a acumular muitas atitudes e pensamentos limitantes. Fazemos isso quase sem perceber …

Às vezes, nós mesmos somos os arquitetos dessas paredes que impedem que as coisas progridam. Devemos estar abertos, de mente e coração, vou mostrar-lhe como.

Desativando atitudes limitantes

Vamos começar com um pouco de reflexão: se não temos conhecimento de nossas próprias atitudes limitantes, nunca poderemos derrubar essas paredes que nos impedem de obter as coisas.

Para fazermos isso, para percebermos muitas dessas coisas que temos “alojadas” dentro de nós e que cortam as asas de crescimento e nossa felicidade, devemos entender de onde vem nossas atitudes limitantes:

Nossa Educação

Muito do que estamos agora, tem suas raízes nos estágios iniciais em que construímos a relação com nossos pais, mães, avós e irmãos.

Se não nos ofereceram segurança, se criticaram nossos pensamentos e ideias, se nos superprotegeram ou não nos mostraram nenhum carinho, tudo isso deixou uma marca em nós.

É bem possível que, conforme amadurecia, você tenha tentado mudar em si mesmo muitas destas atitudes limitantes. Que você se atreva a fazer o que eles disseram que nunca fariam, que tenha avançado com passos firmes para transformar seus ferimentos.

“Os ecos de uma infância traumática, geralmente limitam-nos de muitas maneiras. Não permita, nunca deixe de confiar no outro.”

Experiências negativas que não foram adequadamente geridas

A vida nem sempre é fácil, dependendo da atitude e estratégias pessoais com as quais lidamos com o que enfrentamos, temos um aprendizado ou outro.

Se for abandonado por seu parceiro, não cometa o erro de pensar que você não merece ser amado. Enfrente corajosamente a dor, avançando, sendo resistente e abrindo suas esperanças para ser novamente amado.

Se você falhar em um projeto, não desista nem pense que não é inteligente, capaz. Reestruture seus pensamentos, aprenda com os erros, e se concentre em melhorar.

Às vezes, muitas dessas atitudes limitantes resultam de nossa própria personalidade, hesitações, medos, de fechar as portas quase sem perceber, porque preferimos continuar habitando em nosso “círculo de segurança”.

“A vida está sempre a um passo além de sua zona de conforto.

É aí que as coisas acontecem e de onde tudo vem.”


Permitimos não esperarmos nada, sonhando tudo

Não se trata de não esperar nada. Mas de reestruturar nossa atitude perante a vida, para com nós mesmos, permitindo que as coisas aconteçam.

Como:

  • Evitar a “visão de túnel”. Todos já vivemos isso, aqueles momentos quando nos concentramos em algo específico, perdendo a capacidade de vermos o que está acontecendo ao nosso redor.

Você pode ter aqueles dias em que pensa que nada pode ser resolvido, que as coisas “são como são” e que não há nenhum outro remédio além do inevitável.

Desative esses pensamentos. Não espere nada, mas mantenha a mente aberta olhando para tudo que o rodeia, deixar-se ser levado com esperança e paz.

  • Deixe de lado o que sente e pense sobre o que precisa. Às vezes, sentimentos cegam-nos ou nos seguram. Há momentos em que o amor, por exemplo, nos causa infelicidade, nos liga a essa relação da qual não queremos nos “separar”.

“Em vez de sentir, pergunte a si mesmo do que você precisa. Precisa de liberdade? Precisa ser você mesmo? Então, permita-se ser feliz novamente. No final, tudo vem.”

Nossa atitude perante a vida deve sempre ser aberta, tranquila e segura. Enquanto você souber quais são as suas prioridades no dia a dia, as coisas estarão se sucedendo como devem. No seu próprio ritmo.






COMENTÁRIOS