Quando mais precisei, você não estava lá

Quando mais precisei, você não estava lá. Isso me destruiu e fez com que eu afundasse em uma grande tristeza. Quando mais precisei, a solidão me acompanhou. Esperava mais de você e acabou me decepcionando. Quando mais precisei, me submergi na tristeza. Será o momento de mudar esta visão sobre mim e sobre os demais?

Muitas vezes precisamos de alguém. Seja porque nos sentíamos mal, porque precisávamos de apoio, porque queríamos um ombro no qual chorar… Mas, o que ocorre quando não há ninguém nestes momentos? Ninguém que nos dê a atenção da qual precisamos. Por que, de repente, ninguém pode vir nos dar a mão pela qual gritamos em silêncio?

“Muitas das suas tristezas inexplicáveis têm uma só explicação: você não amou como os outros precisavam ou não te amaram como você esperava.”
– Bernardo Stamateas –

Certamente você já viveu, mais de uma vez, uma situação como essa… e se não foi assim, que sorte! Não há pior sensação do que, quando você mais precisa de alguém, esse alguém não estar disponível para você

Quando você se dá conta de que você não existe

O pior que pode acontecer conosco é percebermos que não existimos para aquela pessoa que consideramos especial. É uma sensação muito negativa que faz florescer emoções de abandono, de rejeição, de não nos sentirmos amados…

Quando nos damos conta de que não existimos para o outro, isso pode provocar uma importante perda de autoestima, principalmente se nós tivermos nos acostumado a depender dos demais para nos valorizarmos.

Certamente você se sente identificado com muitas pessoas que têm carências afetivas por este motivo. Porque não são capazes de compreender que as pessoas nem sempre estão com elas, que haverá um momento em sua vida no qual ela estará sozinha. Você deve interiorizar esse fato. As pessoas têm algo parecido a um limite em sua vida, chegam somente até certo ponto. A partir desse ponto, você avança sozinho.

É um momento difícil, um momento que tenta ser atrasado por muitas pessoas, mas que inevitavelmente chegará. Ninguém poderá te acompanhar, ninguém estará contigo. Você estará só, caminhará só. Ninguém vai precisar nem chamar por você… Será o seu pior momento, no qual a sensação de abandono será potencializada de uma maneira insuportável.

Liberte-se das correntes

Essa sensação de abandono, de que todos te deixaram, essa sensação de “sozinho diante do perigo” que te cerca quando você tem que seguir sozinho o caminho, manifesta as correntes nas quais você sempre se viu preso.

Desde que éramos pequenos nos acostumaram a realizar certas coisas com os amigos, com a família… mas, e se um dia nos encontrarmos sós? Devemos aprender a não depender de ninguém para seguir nosso caminho, para fazer as coisas que queremos fazer. Anote estes conselhos e os tenha sempre muito presentes.

  • Ame-se e valorize-se! Pois quando você se encontrar sozinho, se dará conta de que, na verdade, não está: tem a si mesmo! Aprenda a se amar e a não permitir que sua  autoestima dependa dos demais, nem que a sua felicidade dependa do resto.
  • Faça amizade com a solidão: às vezes pensamos que a solidão não é boa, mas isso não é verdade. Aprenda a vê-la de outra maneira. Você poderá aprender muito, como, por exemplo, a conhecer mais você mesmo.
  • Não dependa de ninguém para ser feliz: pois sua felicidade não deve depender de ninguém, já que isso só te coloca em um vai e vem de emoções que te deixarão frustrado e te farão completamente infeliz. Procure a felicidade em si mesmo e não em outras pessoas.
  • Aprenda a se despedir: algo que não nos ensinam, mas que é muito necessário. As pessoas entram em nossa vida e também sairão dela, nos farão mal, nos decepcionarão… Despedir-se delas é algo difícil, mas devemos aprender a fazer isso agora mesmo.
  • Não espere nada de ninguém: pois, às vezes, nossas expectativas são muito elevadas com respeito aos demais, e acabamos esperando muito. Evite se decepcionar. Não espere nada de ninguém e você será muito mais feliz!
Nenhuma pessoa deixa de se importar da noite para o dia, e se o faz, é porque nunca se importou de verdade.

Alguma vez você se encontrou na situação de precisar de alguém que não estava disponível? Aprenda com estas experiências e aprenda a eliminar de sua mente a frase “quando mais precisei, você não estava presente”Compreenda que você só precisa de si mesmo. Você nunca falhará consigo mesmo, você sempre estará presente.

Não procure nenhuma mão para te ajudar, você tem seus próprios pés, mãos, tem seu corpo e sua mente. É a única pessoa da qual precisa. Não dependa de ninguém. Seja feliz! Aprenda a amar e a valorizar a si mesmo. Você é mais do que suficiente.

FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS