Quando a gente sabe

Quando a gente sabe que acabou? Como a gente percebe que o amor se foi? É depois de tantas brigas, de tantas discussões? Ou é quando não se vê mais o brilho no olhar do outro? Quando não se vê mais o brilho no próprio olhar…

Toda a nossa vida é acompanhada de questões. Dúvidas e pensamentos que muitas vezes não mostram as respostas, parece que tem certos momentos em que ninguém sabe a verdade, nem nós conhecemos as nossas.

Uns param porque estão sufocados, perto de mais e outros, por estarem longe de mais… Nunca sabemos a dose correta, a medida certa, a hora exata. Há muita hesitação e muitas certezas que se desfazem em segundos, logo após terem sido ditas. O coração contradiz o que a mente insiste em pensar. O que a gente fala não esclarece, só confunde mais.

Você cansa de pedir, de avisar, de repetir e, finalmente, de se importar. Nessas horas o silêncio prevalece e o outro acredita que finalmente vai ficar em paz, ignorando o que você dizia e fazendo tudo o que jurou nunca fazer, pois sabia que ia te ferir. No fim, as coisas não importam mais, o que o outro sente. Acho que a hora de parar é quando você percebe que o outro não é mais tão importante assim, que ele pode esperar até a hora do intervalo ou até o fim do campeonato. Ele sempre espera… Por que não esperaria? Eu sou muito mais importante para mim assim como sei que para ele eu sou importante também. E é nessa hora, em que a balança pesa mais para um lado, que as coisas começam a ruir. O equilíbrio se vai, a paz de espírito também e a vontade de ser só do outro, de ser o melhor que ele já teve, se esvai.

O orgulho, pai de toda essa discórdia, aparece maior do que nunca e um dos dois toma-o como amante, torna-se amante de si mesmo, do seu próprio ego. Quem fica de fora enxerga muito bem que foi deixado de lado e, quando reivindica seu lugar nesse casamento, sabe que já não é mais possível. Não se reivindica lugar em um coração, ele simplesmente te convida para entrar, da forma mais simples e bela, como o amor deve ser.

E, se o coração rejeitado não sabe a hora de ir embora, pega carona com o tempo e deixa o tempo correr, ele sempre vem com a melhor resposta.

Escrito por Taíla Quadros, colunista do Sábias Palavras.Escritores-01

 

FONTESábias Palavras
TEXTO DETaíla Quadros
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS