Quando a gente decidiu ficar juntos

Não sei ao certo quando me apaixonei por você, mas soube em pouco tempo que você era tudo aquilo que eu sempre quis. Gostei da sua risada naquela primeira vez que nos vimos. Gostei do seu jeito sério na segunda vez que nos vimos. Gostei daquela chuva que tomamos juntos indo para o carro depois que a festa tinha acabado e você havia se tornado a minha única carona.

Gostei também daquele dia que falamos sobre família. Gostei do seu jeito sistemático, organizado, sorriso largo e gingado. Gostei de você todas as vezes que nos encontramos, por escolha do destino e própria.

Foi com você que tive o melhor beijo roubado, a dança mais sincronizada, o olhar doce trocado. Foi você que me fez ver o mundo de maneira mais positiva. Foi você também que me fez relaxar dentro do avião. Foi você que fez os melhores elogios. Foi você que me ensinou que o travesseiro mais confortável é o seu peito e o melhor lugar do mundo, o seu abraço.

Eu só poderia agradecer o destino e abraçar aquilo que havia chegado de maneira tão inesperada. A melhor parte da vida chegou através de uma amiga e decidiu que era hora de ficar em uma manhã de janeiro. Naquele dia você conseguiu ser melhor do que os outros caras que passaram por aqui.

Quando a gente decidiu ficar junto eu entendi que era amor. Aprendi com você o que nenhum outro cara me ensinou em relacionamentos de horas ou anos. Você foi cotidiano quando eu queria planos. Foi paciência quando eu gritava ansiedade. Foi chocolate em dias ruins. Foi homem quando eu agi como menina. Foi amigo quando o choro caia. Foi amor quando eu achei que era amizade. Você me amou muito antes. Você me quis sem eu nem imaginar que era você. Você me apresentou a linha do horizonte e disse que dividir isso com alguém era especial.

Continuo não sabendo qual foi o dia que me apaixonei por você, mas continuo comemorando a cada mês aquele dia que te conheci. Talvez tenha sido ali que a minha felicidade cruzou com a sua e quis ser tua. Quando a gente decidiu ficar junto eu desisti de ser um para virar dois. E decidiria isso quantas vezes fosse necessário, porque no amor a gente acredita e também tenta. No amor a gente admira e também se reinventa. No amor a gente decide ficar um pouco mais junto todo dia. No amor é dia-dia, lado a lado, laço dado.

Quando a gente decidiu ficar junto, o destino sabia que era amor.

FONTECat Walk
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS