Procure um amor que transborde

Procure um amor com alma de música, sorriso sincero e abraço apertado. Um amor de beijo reciproco, de sentimento fresco e com vontade de ficar. Um amor que fique porque se sinta bem contigo e não porque precisa ficar pra que você se sinta bem. Não faz sentido implorar pra que alguém fique ao teu lado, só por você. Procure um amor que viva com você e não por você. É egoísta achar que alguém deve permanecer contigo só porque os seus sentimentos estão em jogo. Não procure um amor que sacie a tua cede e que no fundo não sente o mesmo por você. Não procure um amor pra se sentir bem, procure um amor que se sinta bem ao te fazer bem também. Não procure um amor que alimente a tua saudade e que não consegue ser capaz de sentir por você o mesmo que você sente. Se tem uma coisa que dói pra caramba é descobrir que você sempre esteve sozinho em uma relação.

Procure um amor sem ganancia, sem achismos e disposto a te aceitar exatamente como você é. O amor faz todo sentido quando aceitamos o outro do jeito que ele é, quando não abrimos mão do outro por que ele não moldou o seu mundo pra se adaptar ao nosso, quando entendemos que entre dois mundos diferentes existe uma combinação completamente aceitável, quando compreendemos que é melhor alguém que nos transborde que alguém apenas que nos consuma e que apenas nos complete, quando percebemos que misturar duas realidades e estar disposto a aceitar os erros e defeitos dessas realidades deixa o amor mais leve e tolerante, exatamente como ele deve ser.
Procure um amor que te dê conforto, principalmente nos dias mais difíceis. Não procure um amor que tenta te mudar, a mudança necessária pra tua vida é o tempo que vai te dar e você vai perceber isso, portanto, procure um amor que aceite tudo o que você tem, que não te tire nada, e que esteja disposto a somar a tua bagunça com a dele também. Procure um amor que perceba que você não é um livro em branco, que você possui histórias que resumem o que você se tornou hoje, que você também carrega gostos, vontades e desejos só seus. Não procure um amor que acha que você é uma folha em branco, que precisa ser preenchida com as suas expectativas. Procure um amor que te faça descobrir nele o que te faz bem, e não um amor que te rouba as energias e te expulsa do teu próprio mundo.
Procure um amor que te receba com um sorriso sempre inédito, com uma vontade de você que nunca passa, que te aceite com o mais doce beijo, mesmo que na noite anterior você tenha falado besteira. Procure um amor adulto, maduro o suficiente pra perdoar as suas bobagens. Procure um amor que não reserve o tempo pra fazer birra, briga ou pirraça, que prefira aproveitar o momento que perdê-lo. Um amor que não te poupará da vida e te dará inúmeras histórias pra contar. Um amor que não recuse teu cheiro, tua boca, tua voz, porque não ter as minimas coisas que você possuiu será como faltar um pedaço do corpo ou quebrar um sorriso de canto pela metade. Procure um amor que te ame em detalhes.Procure um amor bacana, não um amor babaca. Um amor que esteja disposto a te aturar por toda vida e não por poucas horas porque isso é fácil demais. Procure um amor que te faça se sentir bem mesmo quando não mais estiver contigo. Um amor fundo, com profundidade suficiente pra que você mergulhe, que abra espaço pra mergulhar em você e que não desista quando as tempestades e o tempo ruim chegarem, não um amor que apenas te acompanhe. Procure um amor que vá além de um encontro casual, que te ensine a amar com calma e alma, que tenha paciência com as coisas erradas que você vai cometer pelo caminho. Procure um amor que te deixe com as melhores sensações, que te faça sair de casa tarde da noite, que te dê boas lembranças, e que te faça se sentir bobo ao ponto de ligar pro teu melhor amigo e contar sobre como foi o beijo, o sorriso, o sexo.

Procure um amor que te espere com paciência, um amor que olhe e te perceba sem idealizações ou suposições desnecessárias. Procure um amor forte o suficiente pra te ajudar a segurar o mundo nas costas. Um amor firme e seguro o bastante pra te proteger dos seus próprios medos e que te dê certezas, não dúvidas. Procure um amor que te ligue, te perturbe, que te encha o saco e que te tire do sério só até você sorrir e perceber que, na verdade, ele nunca vai te tirar a paciência. Procure um amor inteiro, porque amores inteiros não nos dão metades nem se satisfazem com pouco. Um amor que tenha orgulho de você, que te ache linda independente do teu manequim. Procure um amor com defeitos, desconfie dos amores perfeitos. Um amor que faça você perceber o quanto seu mundo mudou e quanta coisa que parecia não se encaixar fez sentido desde quando ele chegou. Um amor que esteja com você, que mergulhe em você, não procure um amor meia-boca. Não procure um amor pra alterar os status de relacionamento no Facebook, procure um amor que, ao contrário dos muitos nesse universo virtual, entenda verdadeiramente o sentido de desbravar a vida, reconhecer e fazer jus ao sentimento mais genuíno do mundo real.

Apesar desse mundo cada dia parecer diminuir, e encontrar amores inteiros prontos pra nos transbordar parecer cada vez mais impossível. Eu ainda me sinto disposto a encontrar alguém pra jogar os meus braços  nos ombros, me permitir falar de carinho, afeto e todas as outras coisas que parecem clichês sem medo de parecer ridículo ou cafona, alguém com cheiro de café da manhã pra ocupar as minhas madrugadas e se  transformar em meu sonho bom, alguém pra me fazer gostar de cafuné mesmo odiando que bagunce o meu cabelo. Enquanto isso não acontece eu continuo assistindo aos meus seriados, observando as pessoas enquanto no fone de ouvido toca Radiohead, cozinhando comida instantânea e me apaixonando – quase todos os dias – nos vagões do metrô.





COMENTÁRIOS