Pratique o desapego e seja mais feliz!

Liberte-se de tudo aquilo que te bloqueia, liberte-se das pessoas tóxicas, liberte-se das más influências, liberte-se de tudo aquilo que agora mesmo está te fazendo infeliz. Porque você tem direito a desapegar de tudo isso e, sobretudo, tem o direito de ser uma pessoa completamente feliz.
Nos sentimos atropelados pelas circunstâncias em alguns momentos. A rejeição dói,  a dependência nos machuca… Até chegamos a nos sentir escravos dos outros. A autoestima não se encontra no seu ponto mais alto, mas tudo isso tem uma solução.
“Liberte-se e seja feliz. Não há nada mais bonito que investir sua vida em suas metas e sonhos. Não olhe para trás, não se detenha, não perca tempo. Liberte-se da dor, das emoções tóxicas. Depois perdoe-se e perdoe o outro, e uma vez que tenha feito isso, lembre que, para quem acredita, tudo é possível”
-Bernardo Stamateas-

Presos por grades invisíveis

Todos nós estivemos em algum momento presos dentro de grades invisíveis. Essas prisões, acreditamos, nos protegem do que os outros poderiam fazer a nós. Por exemplo, se não tivemos uma relação conjugal positiva, tentaremos nos proteger e vestiremos uma armadura de modo que entraremos em muitas situações com o pé atrás.
Essas prisões nos limitam e nos tornam vulneráveis, ainda que pensemos o contrário. Como podemos ser conscientes se não somos livres? Estamos presos ironicamente em nós mesmos e não em nenhum outro lugar. Como desapegar então? Como sair da prisão que nós mesmos criamos?
São muitas as pessoas que se protegem nesse tipo de prisão, mas cedo ou tarde se cansam e decidem se arriscar de novo até serem machucadas novamente, até cometerem novos erros ou se enganarem… É um risco que assusta, mas chega um determinado momento em que nós mesmos nos obrigamos a correr.
 Quis me proteger de tudo e de todos, porque haviam me machucado antes, me feito sofrer. O que não fui consciente é que passado o tempo me vi presa em mim mesma, sem poder sair.
Não tenha medo de se arriscar. É normal se machucar, é normal se enganar. Mas tudo isso é um aprendizado que nos ajuda a seguir adiante, a nos conhecermos um pouco mais e a conhecer muito melhor as outras pessoas. Se você busca proteção, faça isso durante um tempo, mas que seja um tempo curto! Depois, desapegue!

O caminho do desapego

Agora é o momento de começar a desapegar de tudo aquilo que nos detém quando queremos alcançar nossas metas, de tudo aquilo que nos impede de voltar a encontrar o amor. São muitas as coisas que nos prendem, mas do que realmente devemos desapegar?

  • Desapegue de todos os sentimentos que te façam sentir pouco valorizado
  • Desapegue da depressão que te afoga e não te permite expressar o que sente.
  • Desapegue do perfeccionismo e dos medos que te bloqueiam.
  • Desapegue do material, das lembranças tristes e das crenças errôneas.
  • Desapegue de todas aquelas pessoas das quais você se tornou dependente.
  • Desapegue do medo de perder, do rancor e da inveja.
  • Desapegue até dos momentos de sucesso, porque os melhores ainda estão por vir.
“Perdoar aos outros para libertar a si mesmo.”
-Buda-

Há muitos sentimentos e emoções dos quais devemos desapegar, inclusive de pessoas. Libertar-se daquele ex-namorado ou ex-namorada que tanto nos machucou, libertar-se dos amigos, dos chefes que não são bons conosco, ser realmente livre.

Você está pronto para ser feliz?

Se você conseguir se libertar de tudo o que foi dito poderá ser feliz e viver uma vida plena, repleta de paz e harmonia. Mas isso não é fácil. O desapego é um processo bastante lento que pode inclusive nos frustrar. Não se preocupe. Quando se libertar completamente você verá que, na verdade, não foi tão difícil assim.
O problema de nos libertar das coisas que nos bloqueiam e nos paralisam é que temos muito apego com elas. Se algo nos dá medo, em vez de enfrentá-lo, o ignoramos ou tentamos nos afastar. Em vez de encarar de frente para superar, permitimos que a situação continue conosco.

Possuímos crenças erradas em nossa mente sobre o que realmente é bom ou ruim para nós mesmos. Por exemplo, cometer erros. Também devemos nos desapegar disso, pois errar faz parte e estamos nos enchendo de falsas crenças que nos tornam mais amargos na vida.

Deixe de buscar mil e um motivos par ser infeliz. Observe ao seu redor as coisas que tem, valorize-as, e pense nas razões pelas quais deveria ser muito feliz!

Se você já é livre ou tem alguma intenção de sê-lo, a felicidade está muito perto, ao seu lado. Às vezes, estamos cegos demais para diferenciar entre aquilo que precisamos afastar e aquilo que devemos manter por perto. Desapegue para poder ser feliz. Liberte-se para que possa viver sua vida como realmente quiser, e não como qualquer outra pessoa acredita que deve viver.

FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS