Por que tenho ansiedade?

Por que de repente começamos a sentir certo mal-estar e preocupação… por que de repente sentimos o coração batendo a toda velocidade? Começamos a suar quando aparece essa desagradável sensação de tontura. Se alguma vez você já sofreu de ansiedade, você sabe exatamente do que estou falando.

A ansiedade é uma resposta a uma situação que antecipamos como perigosa, isto é, a um perigo que não está presente mas que supomos que estará presente no futuro. Por exemplo: “Estarmos rodeados de serpentes venenosas nos dá medo, contudo, pensar que poderíamos nos deparar com essa situação nos provoca ansiedade”.

O problema se agrava quando essas sensações limitam o nosso dia a dia; não saímos de casa por medo de ficarmos tontos, recusamos convites porque não queremos que ninguém perceba o que acontece conosco e começamos a sentir medo de muitos acontecimentos.

Pouco a pouco a ilusão se perde, sentimos que não aproveitamos nada, nossa mente está continuamente presa a pensamentos que, na maioria das vezes, são catastróficos ou repetitivos, e sentimos que já não somos os mesmos de antes de ter ansiedade.

Mas, apesar de tudo, a ansiedade é um sintoma de que algo não anda bem na nossa vida, provavelmente a nível emocional ou pessoal (com os outros, ou conosco mesmo). É mais ou menos como quando se está com tosse: a tosse é um sintoma, não é uma doença em si, e é preciso investigar a sua causa para que ela não se transforme em algo mais grave. Para enfrentá-la, primeiro procuramos acalmá-la e em seguida vamos tratar a sua causa. As duas coisas são necessárias, e com a ansiedade acontece do mesmo jeito:primeiro procuramos reduzi-la e logo será preciso descobrir o que está por trás dela.

Todas as reações que a ansiedade provoca nos assustam muito, mas se tentamos controlá-las, desencadeamos mais medo e nossos sintomas se amplificam. Nesse caso, o controle leva ao descontrole.

Mas se, ao contrário, formos capazes de entender o nosso mal-estar, cria-se uma sensação de tranquilidade. Um bom exercício é se perguntar:

Como é que começo a sentir ansiedade?
Que imagens ou pensamentos passam pela minha cabeça?
Como sei que isso me causa ansiedade?
O que me digo internamente?
Esses medos são reais?
O que é que eu deveria realmente mudar na minha vida para deixar de sentir ansiedade?

É preciso aprender a identificar as sensações para então poder administrá-las.Por isso, precisamos primeiro nos preparar com exercícios de relaxamento e respiração.Se não praticamos enquanto estamos calmos, de nada nos servirá utilizar essas técnicas em pleno ataque de ansiedade.

_____

Fonte: A mente é maravilhosa

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS