Por que o machismo não é bom (escrito por um homem)

O machismo não é bom porque eu pretendo ter uma filha, porque eu tenho uma sobrinha, nasci de uma mulher, tenho irmã, tias, avós e amigas.

O machismo não é bom porque eu gostaria que a minha filha fosse bem tratada na escola, na rua, em qualquer lugar que ela deseje ir. O machismo não é bom porque não tem como eu me sentir bem ao saber que a minha filha saiu pra se divertir com as amigas e que no meio do caminho, algum homem pode usurpar o seu direito de ir pra onde quiser, ou que ela pegue o táxi sozinha com receio de que o taxista esteja lhe assediando através do retrovisor, ou que faça perguntas desnecessárias como quantos anos ela tem, pra onde vai, que horas ela volta. Eu não quero que a minha filha saia de casa sem ter a certeza se vai voltar. O machismo não é bom porque eu não quero que a minha filha seja chamada de puta por simplesmente usar uma saia, ou porque os seus seios já estão grandes demais pra ela usar uma blusa apertada. O machismo não é bom porque eu não quero que a minha filha seja culpada por ser vitima na escola, enquanto os garotos são considerados garanhões.

O machismo não é bom porque eu tenho sobrinha e não quero que ela tenha sempre que se sentar de pernas fechadas, comer direito, deitar direito, falar direito, brincar direito, andar direito. O machismo não é bom porque eu não quero ver a minha sobrinha tendo os seus direitos tão cedo renegados porque existem homens que não reconhecem o seu espaço. O machismo não é bom porque eu não quero ter que ouvir que a minha sobrinha ”virou moça” e agora ela precisa entender os lugares que precisa frequentar e os lugares que jamais deve ir, as roupas que deve usar e as que, em hipótese alguma, deve colocar em seu corpo, a maneira como deve se comportar e o tanto de vezes que ele deverá se calar, só pra não levar a culpa, mesmo quando ela seja a vitima.

O machismo não é bom porque eu nasci de uma mulher, não quero ver essa mulher em segundo plano, eu não quero ouvir que a minha mãe apanhou de um cara porque mereceu, porque não obedeceu, porque não se calou, porque simplesmente, deve ter feito ou falado besteira demais.

O machismo não é bom porque eu tenho uma irmã e não quero ter que ouvi-la dizer que chegou tão tarde em casa porque o ônibus estava lotado e ela preferiu esperar o próximo, eu não quero ter que ouvi-la dizer que sente medo de ficar em pé em um vagão lotado, ou sentar-se ao lado de um homem na condução. Não quero ser obrigado a ouvir sobre o seu receio de sair de casa, de ir na esquina tomar uma gelada, de conseguir um emprego e ter um homem como seu chefe, de andar na rua e ouvir aquele assédio descarado que ainda consideram um elogio.

O machismo não é bom porque eu tenho uma irmã e não quero ter que ouvi-la dizer que foi pra balada mas quase foi linchada por se recusar a ficar com um cara, que pediu uma cachaça mas o garçom pediu o seu número em troca, que se vestiu como achou que deveria, saiu por aí e teve de ouvir vários homens jogarem em suas costas: ”psiu”, ter que trocar de rua só pra não ouvir mais um assobio. O machismo não é bom porque eu não gostaria de ter que ouvir a minha irmã ser chamada de vadia por beijar dois garotos na balada, usar um batom vermelho ser criticada e crucificada.

O machismo não é bom porque eu tenho amigas e não quero ter que ouvir que umas são pra casar, outras são pra transar, que o tamanho do vestido delas indicam que o que elas são: mulheres de respeito, ou putas. Que os horários que elas escolhem pra se divertirem indicam o que elas querem, ou que os lugares que elas frequentam equivalem ao respeito que elas merecem.

Tenho a obrigação de tratar as mulheres das ruas como gostaria que tratassem as mulheres que fazem parte da minha vida. O machismo não é bom porque ele fere, ele dilacera, ele mata e eu não suportaria ter que ler mais uma noticia estampada nos jornais de que a minha mãe, irmã, tia, sobrinha ou amiga, foi morta pelo mesmo machismo que, nós homens, causamos.

TEXTO DEIandê Albuquerque
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS