Pequenas coisas que casais felizes fazem todos os dias

Thomas Jefferson, terceiro presidente dos Estados Unidos, afirmou que a felicidade é algo que se procura, algo que se constrói. Muitas vezes, perdemos o nosso tempo à procura das grandes coisas, das grandes demonstrações de amor e de carinho, mas negligenciamos uma verdade que se aplica principalmente ao amor e à felicidade – é através de pequenas coisas que as grandes são realizadas.

Quando penso no caminho para ser feliz ou na construção de um grande amor, eu penso sempre numa grande árvore e como essa obra maravilhosa da natureza, capaz de aguentar tempestades e fortes ventos, surgiu de uma semente tão pequena. Essa semente, aos poucos, com pequenos esforços para criar as suas raízes e para furar a terra, foi capaz de, pouco a pouco, se tornar algo grandioso.

O caminho para uma vida feliz a dois também começa como uma pequena semente e, pouco a pouco, poderá tornar-se algo maravilhoso, e esse amor que nutrem poderá resistir às piores tempestades.

Como uma semente que cresce aos poucos, nós também podemos fazer pelo menos 8 pequenas coisas, diariamente, para tornar um casamento mais feliz.

1. Parar para dizer um “bom-dia”, para dizer “eu te amo”

Alguns estudos já comprovaram que a forma como nós passamos os primeiros minutos de uma manhã, ou até de um fim de tarde em casa, influencia o ambiente que se irá viver no resto do dia, ou da noite. Quando acordamos de manhã, qual é a primeira coisa que fazemos? Será que escolhemos sorrir, olhar para o nosso lado e dizer um “bom-dia” cheio de amor? Ou quando o marido (ou esposa) chega a casa, será que se para tudo para dar um beijo, ou um abraço, e perguntar como correu o dia?

São pequenos gestos que podem alegrar a vida de um casal logo no início do dia ou no final de um dia de trabalho.

2. Divertir-se a dois

Um casal feliz é um casal em que a diversão é realizada a dois. Howard Markman, PhD e codiretor de centro para estudos da família na Universidade de Denver, afirmou que “existe uma correlação entre a diversão e a felicidade no casamento”, ou seja, um casal é mais feliz se existirem momentos de diversão entre os dois. Esses momentos podem ser brincadeiras a dois no lar ou uma ida ao parque de diversões sem as crianças.

3. Elogiar sinceramente e celebrar quando algo de bom é feito

Muitas vezes, ouvimos dizer que é importante o apoio mútuo quando alguma coisa corre mal, como perder um emprego, por exemplo. Mas, e quando algo de bom acontece, será que somos capazes de elogiar e celebrar quando quem amamos faz algo de bom?

Não devemos guardar os elogios para os grandes acontecimentos, como uma promoção no emprego, mas devemos saber elogiar até quando um marido é finalmente capaz de dobrar uma camisa direito ou quando a esposa prepara um jantar maravilhoso. Pesquisas concluíram que elogiar é tão, ou talvez mais, importante do que saber apoiar quando algo mau acontece.

4. Conversar sobre os problemas

Discutir é sinônimo de debater os problemas. Muitas vezes, os problemas são ignorados porque se tem receio de criar confusão. É normal uma pessoa ficar chateada quando algo está errado. No entanto, é preciso ter cuidado e saber distinguir entre situações que podem realmente ser problemáticas – como esquecer de ajudar a arrumar a casa e deixar tudo para a outra parte – e situações que são pequenas e fáceis de resolver – como uma tampa fora do lugar ou uma toalha no chão depois de um banho.

Apesar de as coisas pequenas poderem chatear, estudos comprovam que elas podem ser resolvidas com uma simples conversa. Os problemas maiores merecem uma atenção maior e é benéfico quando os casais debatem os problemas e conversam sobre os seus pontos de vista. O importante é ter em mente o seguinte – quando vamos para uma discussão, nós queremos ter razão ou desejamos ser felizes como casal?

5. Falar sobre todo o tipo de coisas

Charles Orlando, autor do livro “O problema das mulheres… é o homem” (“The problema with Women…is Men”) afirmou que “partilhar a rotina das nossas vidas com o cônjuge, independentemente de quão insignificantes sejam os detalhes, é capaz de nutrir a ligação e a intimidade do casal”. Detalhes como o que comeu no almoço durante o dia de trabalho ou contar sobre o que se fez durante o dia é muito importante para cada um saber o que se passa na vida do outro. Esse tipo de informação, apesar de parecer pequena, aumenta muito a cumplicidade e a intimidade do casal. Nunca deixem de contar, e de perguntar, como foi o dia da pessoa que está ao vosso lado.

6. Agir sempre com bom humor

Este ponto está um pouco ligado ao ponto quatro, sobre diversão. Charles Orlando diz que “todas as vezes que nós fazemos a pessoa que amamos sorrir, isso causa uma mudança física que permite ao cérebro dos dois libertar hormonas como a dopamina e oxitocina. Se somos capazes de fazer rir quem amamos, então os dois vão sentir-se mais felizes e mais próximos”. Quando o casal ri e se lembra de momentos divertidos do seu passado, ou riem e partilham algo engraçado que viram durante o dia, eles se aproximam cada vez mais.

7. Não existem assuntos proibidos

Um casal que deseja ser feliz não pode permitir que existam assuntos proibidos entre os dois. Aqueles assuntos que ninguém fala porque tem receio que haja discussão. Normalmente esses assuntos são sinônimos de problemas por resolver e, como se falou no ponto dois, a felicidade do casal depende da forma como se lida com os problemas. Conversar é essencial.

8. Abraçar, beijar, dar as mãos…

Wendy Walsh, Phd e escritora, afirmou que “estudos realizados com casais de longa data e felizes demonstram que a frequência com que partilham um beijo é mais importante para a segurança e a felicidade do casal do que a frequência da relação sexual”. O contacto físico é muito importante para a intimidade do casal. Passear de mãos dadas, dar um beijo de manhã antes de sair, ou um beijo apaixonado espontâneo, ou um simples abraço depois de um longo dia, são pequenos gestos que aproximam muito o casal.

FONTELetras da Vida
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS