Para quem quer se casar

Eles vão se casar. Falta um mês para meus amigos se casarem. Estão escolhendo os últimos detalhes da cerimônia, arrumando a nova casa, fazendo planos. Eles vão se casar e desejam que seja para sempre. Vivem agora como se suas vidas estivessem prestes a começar. E é um pouco assim mesmo.
Existem momentos em que sentimos que nada será como antes. Que tudo vai mudar. Que nossas escolhas aqui e agora decidirão os dias que virão. Meus amigos noivos, namorados, quase marido e mulher estão construindo este futuro desde há muito. Cada detalhe é fundamental. Porque o amor mora nos detalhes. O amor verdadeiro vive de detalhes. Para o verdadeiro amor, só importam os detalhes.

Meus amigos vão se casar e vão dividir a vida, a casa, os sonhos, as lágrimas, a cama. Dividirão para somar. Partilharão para reencontrar o inteiro, o todo que a vida insiste em nos roubar no dia a dia. Eles dividirão o tempo, o cansaço, o sorriso. Estarão mais próximos e por isso mesmo enxergarão ainda melhor as suas distâncias. E também, e ainda mais difícil e por vezes doloroso, enxergarão as distâncias do outro.

Meus amigos vão se casar e tem a vida toda pela frente. Mas a vida cabe num instante assim como todo amor cabe no breve espaço de beijar, como nos ensinou o poeta maior. Talvez você, leitor confidente, possa estar pensando que eu esteja exagerando demais o momento, a cerimônia, o sacramento. Talvez. E é isto que é maravilhoso no casamento: o casamento é mais do que um momento, é um movimento. Quando meus alunos me perguntam se me casei sempre respondo: sim, claro! A última vez foi hoje de manha antes de sair de casa para trabalhar.

Quem casa quer casa, dizia-se antigamente. Aprendi que casa quem quer fazer-se casa para o outro. Quem aprende a morar no outro. Morar no outro delicadamente, sempre! Quem ama mora no outro não como posseiro, como quem corta cercas e invade, fincando bandeira e sustentando propriedade. Ama de verdade quem mora no outro por generosidade deste e assim se sente agradecido. Nada pede que seja seu. Não exige contrato de inquilino nem se arroga de síndico.

Meus amigos vão se casar. Porque ninguém se casa sozinho. Casar é ir para o outro, com o outro. Mais ainda, pelo outro. Não casa quem deseja casar para se realizar. Porque a lógica do amor é perder para ganhar, achar despreocupadamente depois de desistir da procura. A lógica e perfeição do amor é descobrir que o “nós” é a dimensão perfeita do “eu” e do “tu”.

FONTESábias Palavras
TEXTO DEAugusto Cezar
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS