Obrigada pelos chifres

Você foi um covarde! Manteve tudo ao seu alcance por medo de ficar sozinho. Eu e Ela… Um dia pra mim e outro pra ela! E assim você foi levando as coisas. Minando nossa história, nosso amor, nossos planos e sonhos. Sua traição destruiu tudo, inclusive meu coração.

Mas hoje eu não vim brigar, não vim gritar, não vou jogar nada na sua cara! Você não merece nem isso.

O tempo de sofrimento e dor já passou, como tudo nessa vida passa!!!!

Agora é só um livro que eu já li e guardei na estante. Um livro que era bom, mas teve um final triste e não vou abri-lo nunca mais! Também não vou recomendá-lo a ninguém. O autor não respeitou a mocinha da história e no final ela acabou sozinha no escuro.

Depois desse maldito livro, que levei 12 anos lendo, não conseguia ler mais nada, nem receita de bolo! Por um tempo eu fugi das palavras, das vírgulas e principalmente, dos pontos finais. Eu só queria livros infantis, cheios de figuras coloridas e histórias vazias.
Conforme seu livro foi pegando poeira na estante eu fui descobrindo que muitos outros livros estavam à minha espera e nem todos eles eram romances água com açúcar!

Descobri livros de aventura, suspenses, ficção científica, comédias, guias turísticos, filosofia e até alguns romances curtos e divertidos.

Descobri um universo de livros incríveis, emocionantes e que poderiam tornar minha vida muito mais interessante. Compartilho alguns livros com minhas amigas, outros com a minha família, e assim a gente vai lendo e aproveitando tudo que os novos livros tem a nos oferecer.

Você se casou e está lendo o mesmo livro. Não aprendeu nada? Que pena! Soube que a história está se repetindo e o final desse livro eu já conheço.

Hoje, eu agradeço aquele par de chifres. Você, mesmo sem desejar, salvou a minha vida e, de quebra, me deu uma biblioteca de presente.

Escrito por Monika Jordão, colunista do Sábias Palavras.

Escritores4-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEMonika Jordão
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS