Não se machuque mais tentando continuar o que já deveria ter terminado.

Ela estava um tanto quanto confusa. Não sabia ao certo o que estava sentindo naquele momento.

Seu coração, machucado, não ajudava em nada. Ela não tinha certeza se ainda o amava.

Depois de tanto tempo ao seu lado, o sentimento parecia ter mudado. Ele não era nada como antes, e aparentemente nem amor havia sobrado.

Ela queria esquecê-lo, ela queria mais do que tudo no mundo. No entanto, não conseguia. Ela havia se apegado ao cara errado.


Não tem nada de ruim em se apegar, complicado mesmo é quando você se apega à pessoa errada, daquele tipo que não quer nada com nada, que é capaz de te deixar num trivial ataque de raiva, e logo depois “reatar” sem muitas explicações. Assim, do nada. E isso aconteceu com ela.

Confusa, ela decidiu continuar junto dele, afinal, não conseguia tirá-lo do coração. Mesmo sofrendo, mesmo que aquilo a incomodasse, ela ainda tinha esperanças de que ele mudasse.

Disposta a mudá-lo, a transformá-lo num cara mais decente, ela ficou, mesmo sendo avisada, mesmo sabendo que certamente sairia daquilo tudo, mais uma vez, completamente decepcionada.

Ela parecia não fazer ideia de que a insistência não resultaria numa mudança milagrosa. Além do mais, é difícil mudar certos aspectos que já vieram “do berço”.
Ele não queria mudar, ele não queria ficar e ele não fazia ideia do que era amar. Ela ficou, até onde conseguiu suportar.

No final das contas, ela entendeu que não valia a pena se machucar tentando continuar o que já deveria ter terminado há tempos. Não valia a pena lutar por quem nem sequer havia entendido o que é amar.

 

Escrito por Allison Christian Freitas.

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS