Não se apaixone, garota

O que tem valido a pena para você? O orgulho que apenas infla o seu ego ao dizer que não correu atrás da mulher que ama ou tê-la em seus braços por ter ligado depois daquela briga?

A mensagem vista, mas não respondida pelo simples prazer de fazer a pessoa esperar e, assim, te valorizar ou a batida na porta pra dizer que a ama? O “eu te amo” que ficou guardado ou o amor escancarado?

Sabe, sempre quis fazer as coisas conforme meu coração mandava. Se eu te amo, quero logo te dizer. Sem jogo, sem regra, sem medo do não e muito menos de parecer carente. Tem tanta gente que eu vejo que se arrepende daquilo que não fez, do que não disse, porque ficou com medo de parecer apaixonada demais, carente demais, amando demais, disposta demais, disponível demais… Mas que no fim, ficou chupando o dedo, como diria minha avó.

Hoje vivemos em um mundo em que o maior medo é ser ignorado. Um mundo em que não há espaço para ligações surpresas. Um mundo em que está em alta a vingança do tempo de espera na resposta e onde tudo isso é pregado, não há lugar para ser verdadeiro e nem sincero com o que sente.

É mais fácil você olhar com a maior cara de pau para a pessoa com quem está saindo e dizer: “vamos ficar, mas não se apaixone”. Mas e se você fizesse diferente? E se olhasse para essa pessoa, fosse sincero e dissesse: “eu estou apaixonado por você”. E se tivesse um colo a quem recorrer quando precisasse, alguém para te dizer quando estivesse errado, alguém que tivesse prazer em te ajudar, alguém que te aceitasse nos piores e melhores momentos? Alguém que, graças à sua coragem em seguir seu coração naquele dia, você tivesse agora?

Mande esse orgulho embora, faça diferente hoje. Se quiser, diga que o ama apenas hoje. Dê adeus ao sentimento que apenas alimenta o seu eu e não o nós. Diga olá para a felicidade que o amor te presenteia por essa atitude plausível. Ou apenas diga oi para esse ‘não’ libertador, que parece o fim do mundo, mas que te liberta do medo das novas investidas do coração. Seja meu hoje, seja dela hoje, por apenas uma atitude: a de tirar o medo do coração. O medo de se apaixonar, de ir atrás daquilo que quer, de dizer que a ama.

Mas lembre-se: não se apaixone por essa atitude idiota.

FONTEAmor Abusado
TEXTO DELana Martins
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS