Não preciso de alguém que me dê coisas caras, preciso de alguém que me dê valor

Não preciso ter a meu lado alguém que possa gastar milhões a “fazer-me feliz”, preciso de alguém que entenda que para fazer-me feliz, basta que me ame.

Não procuro alguém que pague as minhas contas, não procuro alguém que me leve a passear até ao outro lado do mundo, apenas quero alguém que saiba sair da rotina, que chegue em minha casa com a minha flor preferida só para dizer “amo-te”.

Quero alguém que me dê conversas inesquecíveis em vez de jantares, alguém que me conte os seus segredos em vez de me falar sobre os presentes que comprou.

Quero que alguém me surpreenda, que se interesse por mim, que me pergunte como foi o meu dia, que se interesse pelas minhas coisas, que faça planos comigo e que não se limite a dizer “sim, claro” ou “depois a gente vê isso”.

Quero que exista alguém com quem eu possa ser totalmente transparente, a quem possa dizer-lhe o que me atormenta e o que me enche de alegria, alguém que me conte da sua vida, dos seus problemas, que me veja como o seu apoio, como o seu confidente. Não quero alguém que faça parecer que tudo na vida é perfeição.


Quero que alguém elogie as minhas qualidades, que ao me ver sorria, que busque a minha mão, que busque abraçar-me, não alguém a quem eu tenha que roubar um beijo.

Quero alguém que se sinta orgulhoso de mim, que sinta ciúmes se alguém me estiver a rondar, que valorize o que sou e que se eu lhe disser “amo-te” me presenteie com um sorriso.

Quero alguém que saiba que eu prefiro um guardanapo onde diga “tu me encantas” a um presente mais caro.

Quero alguém que saiba valorizar as pequenas coisas, que saiba que não precisa gastar milhões a “fazer-me feliz”, porque para fazer-me feliz, basta que esteja apaixonado por mim.

Texto de Antonieta Pérez (tradução)

COMPARTILHAR






COMENTÁRIOS