Não fica triste não

Ei, escuta aqui, não fica triste não. Eu sei que todo fim demora a ser fim mesmo, pra gente aceitar que acabou. Entende? É como quando assistimos um filme romântico, com um final trágico. Uma história tão linda, tão cheia de risos, mas com um The End amargo. Ninguém nunca quer experimentar ou saborear histórias assim.

Sabe aquela decepção que está te dilacerando lentamente? Aquele amor digno de noites de insônia? Aquela ansiedade devastada pela frustração de soma de expectativas, que resultou numa tristeza que parece não ter fim? Vai passar, sempre passa. Tudo acaba um dia. As tristezas, os amores, as alegrias, os momentos, a eternidade.

Nenhuma dissecação é capaz de mostrar o que sentimos nesses momentos, mas a sua história acabou e é preciso lidar com finais. Entenda que nada é definitivo e tudo é efêmero. E que não se morre de amor, se nasce por ele. Aprenda a guardar na sua bagagem somente coisas boas, que te façam crescer e amadurecer. Porque de peso na bagagem da vida, temos que ter o que nos faz bem.

Se olhe no espelho, veja como você é linda, sem maquiagem, sem bojo e salto alto. Enxergue quem você é de verdade, antes que alguém te convença de que você é menos do que é ou do que se pode ser. Não deixe a tristeza acomodar, ela é uma péssima conselheira. E chore, chore bastante. Toda cicatriz marcada deixa uma dor. E você não precisa fingir uma felicidade que não existe, nem sorrir disfarçadamente que está tudo bem. Não se entregue por ninguém pela metade, porque você merece uma relação inteira. Inteira de frio na barriga, de faniquito, tremedeira, respiração acelerada e corações na boca.

Talvez, com o tempo, você perceba que foi melhor assim. Talvez ainda dê tempo de resgatar as coisas boas e, por um momento, esquecer que o tempo existe. Ou talvez, o tempo nos mostre que estávamos erradas, que ele não é culpado de nada, ele só cumpre o dever de passar e a gente que erra ao esperar por ele, ou que ele conserte as coisas que não sabemos, que não entendemos por falta de coragem ou por cansaço… Mas daqui desse momento, entre o presente e o futuro: a vida é agora. E o agora passa muito rápido pra perdê-lo triste com o que não nos interessa mais. Pior que sofrer, é aceitar o sofrimento.

Não fica triste, não. Pra renascer é preciso morrer. Então mate essa menina que tá aí sentada lendo esse texto, se permitindo chorar angustiada sem saber o que fazer. Porque agora você sabe. Dê prioridade à sua autoestima. Dê nuvens com gosto de algodão doce. Dê calmaria, dê pássaros cantando num dia ensolarado. Dê pipoca, filme e um cobertor. Dê aconchego num olhar que reflete alegria.  Dê músicas harmoniosas numa tarde de inverno. Dê silêncio. Dê amor. Dê você. Dê motivos!

FONTESuper Ela
TEXTO DEAna da Mata
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS