Não enxergue problemas em tudo

“Se estamos viajando, pensamos em nossa casa à mercê de bandidos; se estamos amando, nutrimos inseguranças quanto aos sentimentos do parceiro; se estamos em férias, preocupamo-nos com o trabalho que se acumula no escritório. Não estamos nem aqui, nem lá, em lugar nenhum, e assim nunca conseguimos ser felizes.”

 

Temos uma forte e nociva tendência a desmerecer nossas conquistas, nossos momentos, o que somos e temos. Não raro, quando nos encontramos em situações felizes, permanecemos em alerta, como se não fôssemos merecedores das alegrias que a vida nos traz, tentando mesmo estragar aquilo tudo. E isso acaba por tornar esses momentos menos especiais do que na verdade são. Da mesma forma, somos por isso impedidos de desanuviar a intranquilidade em nossos corações.

Diariamente, a vida nos disponibiliza oportunidades para que possamos aumentar nossa autoestima, gozar prazeres junto de quem amamos e nos ama de verdade, conquistar e satisfazer nossos desejos. Entretanto, nosso olhar negativista muitas vezes nos distancia do desfrute pleno das benesses que abençoam nossas vidas, embaralhando nossos sentidos, tolhendo nossa visão de alcançar a magnitude que se encontra presente bem ali ao nosso redor, dia sim e outro também.

Se estamos viajando, pensamos em nossa casa à mercê de bandidos; se estamos amando, nutrimos inseguranças quanto aos sentimentos do parceiro; se estamos em férias, preocupamo-nos com o trabalho que se acumula no escritório. Não estamos nem aqui, nem lá, em lugar nenhum, e assim nunca conseguimos ser felizes, tampouco obter satisfação com o que já temos. Carregamos nossos passos com incertezas e angústias que desequilibram a harmonia necessária ao recarregar de nossas energias. Completamos, consequentemente, esse vazio interior com insegurança, falta de confiança em nós mesmos, numa total ausência de fé na vida ou no que quer que seja.

É preciso, portanto, que adotemos uma postura mais positiva perante os fatos, para podermos caminhar com mais tranquilidade, encarando os problemas a partir de sua real dimensão, ao mesmo tempo nos fortalecendo com gratidão em relação às muitas alegrias que também nos cercam. Nenhum presente será completo, se não conseguirmos filtrá-lo e sorver tudo o que realmente vale a pena, tudo aquilo que energiza, reconforta, contenta e abre sorrisos. Tem muita coisa boa acontecendo ao nosso redor, em casa, na rua, no trabalho, e precisamos valorizar isso tudo.

Precaver-se pode ser útil, desde que não implique ignorarmos o real, o hoje que já está na nossa frente e que pode – e deve – ser trabalhado em favor da manutenção dos ganhos e da potencialização do que pode vir a se tornar ainda melhor. Enxergar o pior, pelo contrário, em nada nos servirá, a não ser para nos manter estagnados e impotentes frente ao que tem solução, frente a um amanhã melhor e mais feliz. É necessário mantermos uma postura otimista e a disposição para visualizarmos caminhos mais suaves e prazerosos, para o nosso próprio bem e de todos que vivem conosco.

Inegavelmente, o futuro nos aguarda com problemas e perdas de toda sorte e a isso ninguém fugirá. Porém, se nos concentrarmos na valorização das alegrias que da mesma forma tingem de magia a nossa jornada, preparando-nos para o melhor que a vida sempre terá a nos oferecer, seremos poupados de angústias desnecessárias. Se estamos felizes, é porque fizemos por merecer, é porque pautamos nossas vidas por amor verdadeiro. Essa felicidade então será, sim, nossa, sem medo, sem dúvidas, sem perigo. Porque o otimismo e a esperança de nossos olhares é que determinarão a real valorização do que nos torna felizes e completos.

FONTEObvious Mag
TEXTO DEMarcel Camargo
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS