Não desista de mim

Escrito por Monika Jordão, colunista do Sábias Palavras.
Veja mais sobre Monika, clicando aqui.

Prepare-se, não vai ser simples me conquistar. Você tem certeza de que está disposto a isso? Eu não sou inconquistável, não é esse o caso. Já fui conquistada outras vezes e essas conquistas todas viraram decepção, logo, criei escudos e macetes para desviar de conquistas baratas e diminui a probabilidade de novas feridas. As que eu carrego ainda sangram. Eu não suportaria novos ferimentos, mesmo que superficiais.

 

Provavelmente eu não notarei sua aproximação, estarei ocupada demais buscando alternativas para minimizar as dores. Quando me encontrar não me julgue, não repare nas olheiras e no olhar perdido. Não se atente ao cabelo bagunçado ou na falta de maquiagem. Ah, e, por favor, não se importe com as altas doses de Busca Vida e com as poucas horas de sono. Eu amei demais e hoje me encontro em processo de restauração coronária. Meu coração foi despedaçado em mil fragmentos e estou juntando os cacos aos poucos.

 

Perdoe-me pela falta de jeito, ando capenga mesmo. Entreguei meu coração a alguém que pulverizou todas as minhas aspirações amorosas. Esse alguém triturou meus mais belos sonhos, minhas mais sinceras palavras e meus mais grandiosos sorrisos. Ele desmiuçou minhas entranhas e sem dó nem piedade pisoteou toda a esperança que colecionei. Me encontro desnuda de expectativa e anseio.

 

Mas, por favor, não desista. Não se abstenha de tentar conhecer a mulher que habita esse corpo. Insista em derrubar as muralhas que ela criou apenas para se proteger. Persista em desbravar essa dama, que mesmo destroçada, encontrou forças para permanecer de pé e afastar os demônios que a impedem de amar.

 

Insista nesta que pode não ter hoje o mesmo sorriso entusiasmado de ontem, que sabe que cometeu erros, mas que mesmo assim tenta mudar as coisas que ficaram bagunçadas dentro dela. Por favor, não desista. Quando colocar os olhos em mim, observe além do que permito que vejam. Seja carinhoso e gentil. Estou reaprendendo a me permitir e, mesmo a passos lentos, encontro-me progredindo.

 

Me cuide e me proteja de mim mesma, me acolha e me aninhe em seu abraço mais apertado. Me beije com doçura e me faça um afago na alma. Insista para que eu não perca a chance de apaixonar mais uma vez, mesmo que você não possa me prometer amor eterno. Me faça acreditar em suas atitudes para que não precise duvidar de cada palavra. Tenha um toque sereno para que eu me sinta segura a ponto de abrir as portas da alma.

 

Insista para que possamos dividir animados uma garrafa de vinho e uma pizza inteira de quatro queijos. Que eu me desprenda da culpa e que nós, juntos, sejamos capazes de mergulhar um no outro, tocando assim, as profundezas ainda intactas do nosso eu. Que tenhamos habilidade para reconstruir as ruínas da autoconfiança e haja possibilidade de desmistificar os enigmas invioláveis.

 

Por favor, insista, ainda desejo me aventurar na imensidão do amor, ainda anseio por uma paixão avassaladora, ainda espero pelo alguém que vai curar minha ferida e me fazer ver que todo sofrimento me preparou para a chegada da felicidade sem medida.

 

Espero que você seja, mesmo, o futuro amor da minha vida.

Escritores4-01

TEXTO DEMonika Jordão
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS