Não deixe a vida passar, viaje!

Talvez em algum momento você pense em fazer uma viagem para escapar da vida, para desligar e se dar um tempo de reflexão. Nosso conselho? Viaje!

Esta necessidade de viajar segue o desejo de agarrar a vida e não deixá-la escapar. Ou seja, quando começamos uma viagem o que queremos é deixar de lado essa sensação de que a vida está parada. Viajar nos liberta e nos enriquece. Como alguém disse alguma vez, viajar primeiro deixa você sem palavras, e depois transforma você em um grande narrador.

Porque comprar uma passagem de ônibus, de trem, de avião, de navio, ou o que for, significa abrir uma porta a aquilo que sai do lugar comum, deixar de lado a rotina e alimentar a própria cultura, os conhecimentos, os próprios costumes e a própria perspectiva.

Se algo de bom lhe aconteceu, viaje para celebrar. Se algo de ruim lhe aconteceu, viaje para esquecer. Se não aconteceu nada, viaje para que algo aconteça…

Viaje e experimente a mudança

Uma das coisas que todo mundo deveria fazer alguma vez na vida é viajar sem planejar, sem ter intenções, só procurando sentir a mudança e a capacidade de renovar a si mesmo contemplando o próprio olhar nos vidros de um trem em movimento.

Percorrendo caminhos e navegando mares poderemos descobrir uma grande verdade que negamos: todo mundo se engana na sua opinião sobre outros lugares. Nos enganamos ao julgar, em não nos mexermos, quando avaliamos com os olhos vendados.

Já que viajar é uma das coisas que costumamos adiar, a melhor coisa a fazer é um caderno de viagens para anotar os próprios roteiros e alimentar todos aqueles motivos que nos impulsionam em determinado momento a desejar viajar.

Quando fazemos uma viagem, não esqueceremos as sensações nem a riqueza emocional que ela nos proporcionou. Porque ilustrar os nossos olhos com as maravilhas do mundo é saborear os seus povos, a sua fauna e a sua flora. Enriquecer nossos costumes e renovar as próprias crenças.

Viajar é a forma mais saudável de exercitar a mente e o espírito

Cada lugar é um universo de sensações que começa no momento em que temos a intenção e a ideia de fazer uma viagem. Contudo, no fim não é a gente que faz a viagem, e sim a viagem que nos transforma.

Viajar é uma dessas coisas que você compra, mas que sem dúvida te deixa mais rico. Ela é fatal para os preconceitos, a intolerância e o olhar pequeno, pois acaba com eles quase que de forma fulminante.

Porque fazendo uma viagem percebemos que as melhores coisas da vida não são coisas. Você também percebe as suas oportunidades, dá imaginação à sua mente e revitaliza as suas ideias.

Uma viagem se mede em amigos, não em milhas

Entre todas as maravilhas que viajar nos oferece, uma das oportunidades mais fascinantes é a de conhecer pessoas, fazer amigos e sentir que podemos lançar raízes e nos vincularmos afetivamente com as pessoas que conhecemos no nosso trajeto.

Também existe a opção de viajar totalmente sozinho para completar a si mesmo, para se ouvir e crescer. Seja como for, viajar será uma forma de amar a si mesmo, de cuidar da amizade que você tem consigo, de transformar seus sonhos e de encontrar as respostas que você busca.

Viajar, sem dúvida, nos enriquece. Porque quem vive vê, mas quem viaja consegue ver muito mais. Lembre-se que embora um navio esteja a salvo no porto, esse navio não foi feito para isso.
FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS