MULHER DESCOBRE TRAIÇÃO DO MARIDO ENQUANTO CUIDAVA DO BEBÊ E ENVIA PARA AMANTE UMA CARTA EMOCIONANTE

Carlie Maree, 31, vive na Austrália e é mãe de uma linda garotinha de 2 anos. Assim como muitas mulheres, ela dá duro no trabalho fora de casa e precisa se desdobrar para dar conta dos afazeres domésticos, da educação da filha e, claro, dar atenção ao marido. Aliás, ela se esforçava para garantir tudo isso funcionando em harmonia.
Mas, certo dia, recebeu um e-mail no trabalho cujo assunto era “Seu Marido”. Ao clicar para ler, Carlie se deparou com um e-mail de uma mulher revelando ser a amante do seu marido. Nele, a amante detalhava cada momento que passou ao lado dele, bem como descrevia com requintes de crueldade (ou seria recalque?) até os momentos mais íntimos.
“Eu sabia que ele estava distante, e eu sentia que quando ele voltava para casa depois de ficar longe, muitas vezes estava realmente irritado e cansado . Eu queria me sentir conectada a ele, então eu sugeri terapia de casais. Ele concordou e, em poucos meses, estávamos realmente começando a colocar as coisas nos trilhos. Foi então que eu descobri que ele tinha um caso”, disse ao site Daily Mail.
Ao saber da traição, o mundo de Carlie desmoronou. Ela ainda deu uma chance ao marido, mas o relacionamento não seguiu em frente.
Quase um ano depois do ocorrido, Carlie deu a volta por cima. É uma mulher independente e bem resolvida. Recentemente, ela decidiu publicar uma carta emocionante à amante de seu marido que viralizou nas redes. Vale cada minuto do seu tempo.
Leia:
“A melhor amiga da minha filha na creche tem o mesmo nome que você, o que significa que eu o ouço muito. Eu costumava arrepiar quando o ouvia. Embora ela seja apenas uma doce menininha. A cada vez que minha filha falava o quanto foi divertido estar com ela, eu devo admitir que me sentia aliviada por estar se referindo à amiga e não falando de você.
Há um ano, você apertou “enviar” em um e-mail que teve um efeito monumental na vida de várias pessoas. Na minha, na do meu marido, na da minha filha, nas dos nossos pais e familiares e nas vidas dos nossos amigos. Eu sempre quis saber o que passou pela sua mente naquele momento, o quanto daquilo era vingança contra um homem que machucou seu coração e o quanto daquilo era você tentando fazer a coisa certa para a mulher dele. O nível de detalhe com que você escreveu pareceu que foi feito para causar dor. Você sabia o que uma mulher precisava ouvir para chegar ao ponto de seu casamento não ter volta, e você fez isso, golpe por golpe.
Eu gostaria de saber o quanto você me conhece. Eu sei que você pesquisou sobre mim online, leu meu blog, viu minhas fotos. Queria saber se você sabia que aquele dia em que recebi o e-mail com o assunto “seu marido”, eu estava no trabalho. Sim, era isso o que ele era, e tecnicamente ainda é: meu marido. Queria saber se você se refere a ele como ex-namorado agora. É tão bizarro para mim pensar que esse homem que eu conheci tão intimamente tinha outra pessoa na vida que eu sequer sabia.
E eu posso dizer, honestamente, que eu não sabia. Provavelmente deveria saber. Certamente eu perguntei para ele, mas lá no fundo não pensava que isso pudesse acontecer com a gente. Nós éramos como rochas sólidas, ele e eu. Eu realmente acreditei nisso. Tínhamos um bebê de seis meses e ele estava ausente com um monte de trabalho. Claro que as coisas estavam difíceis e nós não estávamos tão conectados como antes, mas eu precisava que ele continuasse comigo até que as coisas ficassem mais fáceis. Ele teria ficado, acredito, se você não tivesse surgido naquele momento.
Não estou interessada em culpar alguém e não pareço ser capaz de odiar. Não me importa de quem foi a culpa. Eu acredito verdadeiramente que as coisas acontecem por uma razão e há várias lições nisso para todos nós. Posso imaginar como isso tudo foi para você, vivendo naquela cidade pequena. Uma noite, um cara bonito foi ao seu bar para beber. Ele sabia ser engraçado e charmoso, meu marido. Posso imaginar como você ficou caída por ele. Quando ele ia lá a cada noite, ele deve ter dito como era difícil ter um bebê em casa, como ele não estava conseguindo tanta atenção. Tudo o que você teve que fazer foi ouvi-lo, dar a ele o que ele disse que não tinha, e tão logo ele era seu. Eu te entendo, me apaixonei por ele do outro lado do balcão também.
Escrito em NSCM
COMPARTILHAR






COMENTÁRIOS