Larga o drama e vem me ver

Corta o drama e vem ver o que eu fiz pra você. Vem ver o dia nascendo, o sol te aquecendo e me dá um abraço apertado, como se fosse o último. Eu te avisei que essa podia ser a última vez, mas você nem me ouviu.

Sempre há dias melhores por vir, são milhões de possibilidades e somos nós que damos o tom, o sabor e a vida para eles. Sei que é difícil ver por outra perspectiva, mas você precisa largar essa novela mexicana pra gente conseguir dar um passo adiante. Porque desse jeito é que não dá.

Você sabe bem que eu e você somos capazes de seguir a vida sem muito alarde, sem gritos, sem brigas. Basta a gente amadurecer um pouco, basta uma força de vontade absurda. Porque na teoria é tudo muito fácil, mas quando você vem pra cima de mim com suas desculpas fáceis, seu sorriso irônico, meu mundo cai. E parece até que você faz de propósito e isso me irrita muito. Irrita mais do que qualquer outra coisa, inclusive.

É de norte que você precisa? Porque eu tenho uma bússola guardada na gaveta que pode vir a calhar nesse momento. Eu posso te ajudar a encontrar o seu caminho, mas você precisa mesmo largar o drama e vir resolver as coisas. A minha paciência que já é pouca, vem se esgotando dia após dias.

Eu queria alguma coisa além dessa conversa mole, dessa sua vontade de colocar as coisas trinta vezes maiores do que elas realmente são. Eu sei que você sente as coisas dessa forma, mas infelizmente é preciso se adaptar caso você queira construir algum tipo de relação com qualquer ser humano.

Corta o drama e vem me ver. Larga mão disso aí, deixa as lágrimas pros momentos necessários e vem de braços abertos, se entregando a esse momento que pode ser eternizado na nossa mente.

Eu realmente sinto sua falta, eu realmente queria mudar as coisas. Mas não depende só de mim, entende? Eu quero muito que você seja feliz e eu quero ser feliz também. Se não der junto, saiba que eu estarei aqui como suporte para você. Sempre.

Escrito por Ju Umbelino, colunista do Sábias Palavras.

Escritores-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEJu Umbelino
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS