João é apaixonado por Ana, que é apaixonada por Edu

Esta é a história de mais um caso de paixões não correspondidas. Ana Luíza não sente borboletas no estômago por João Pedro. Eduardo, por sua vez, é indiferente ao sentimento arrebatador que Ana alimenta por ele. João conheceu Ana pelo tinder e, depois de algumas conversas descontraídas pelo whatsaap, convidou a mesma para ir ao cinema. Após o filme, tomaram sorvete do MC Donald’s na praça de alimentação enquanto descobriam se possuem hobbies, comidas, ideias e objetivos de vida em comum. Ana Lu e João até têm muitos gostos em comum, como: gostar de ler, de ir a praia, de pudim de leite condensado e de ir a churrascos na casa de amigos.

Para João, Ana é extraordinária. O jeito que ela mexe nos cabelos, os lábios carnudos e rosados, as mãos macias, o beijo envolvente, o jeito charmoso de conversar, a inteligência dela, o sorriso ingênuo com um toque de ousadia, o olhar de cigana oblíqua e dissimulada… tudo isso contribuiu para que o coração de João começasse a bater mais forte por Ana Luíza. Esta, entretanto, sentiu que o primeiro encontro com João foi morno. Nem ótimo, nem ruim, nem frio, tampouco quente. Foi raso, comum, não despertou em Ana Lu a vontade e a curiosidade de continuar o conhecendo.

Ana é apaixonada pelo cara que pouco conversa com ela por mensagens, mora em outra cidade e é dez anos mais velho. Tudo bem. Distância e idade não importam no amor. A narradora dessa história já viveu uma paixão a distância e, também,  já se relacionou com um cara treze anos mais velho. É excitante sair da zona de conforto, estar aberto ao novo e às surpresas. É interessante desafiar-se a conquistar o complexo. Por isso Ana está gamada no homem que mora a mais de sessenta quilômetros da casa dela.  Esse cara é Edu: moreno, alto, libriano, cheiroso, inteligente, educado e carismático. Ele soube conquistar Ana através do papo e do alto astral. Parabéns, Edu! Ana Lu está ”caidinha” por você.

Edu é indiferente a paixão que Ana sente por ele, no entanto não descarta a possibilidade de um dia corresponder ao que essa moça sente. Repito: parabéns Edu! Dessa vez pela audácia de ser sincero com Ana Lu e por não fugir de uma futura paixão pela mesma. Esses dois também se conheceram pelo tinder e marcaram o primeiro encontro no cinema. Para Ana, Edu é especial. Já disse: ela está gamada nele.

E João, como fica nessa história? Pois é, João Pedro, melhor você aceitar que as pessoas não são obrigadas a se apaixonarem por ninguém. Ana não decidiu sentir algo a mais por Eduardo. Ela foi atraída pelo jeito do mesmo, um libriano característico: diplomático, simpático e humilde. Um conselho, João: volta pra ”roleta russa” do tinder a fim de dar match e se esbarrar em alguém que não seja Ana. Um alguém que te corresponda e que aceite ser feliz contigo. Faça esse favor por si mesmo. Paz, amor e luz.

Escrito por Flávia Jaine, colunista do Sábias Palavras

Escritores4-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEFlávia Jaine
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS