EU TE AMO PORQUE TU ME TIRAS DO ÓBVIO

Tu sempre me perguntas e eu nunca sei te responder o porquê que é tu que me tira o chão e me faz feliz. Mas acontece que nessa madrugada fria, entre uma xícara de café e outra, eu descobri a metáfora perfeita pra te dizer o porque que tu és o melhor dos presentes que o universo já me deu.

Eu gosto de ti porque tu me tiras do óbvio. Simples assim. Não precisa de equação matemática nem de manual de instruções. Quer que eu te explique?

Por mais que o meu café preferido seja o expresso sem açúcar, por você eu tomo até chocolate quente. E por mais que os meus filmes favoritos sejam aqueles de super-heróis dos quadrinhos, por você eu compro um par de ingressos para assistir um romance. Mais que isso, eu assistiria um terror, mesmo tendo pavor, se essa for a tua vontade.

Eu nunca te disse, mas o meu strogonoff favorito é o de frango. Eu sei que tu gostas tanto do tradicional, que quando eu estou contigo ele passa a ser a minha comida favorita no mundo. Também prefiro uma cerveja a um vinho, mas tu ficas tão linda segurando a taça com as duas mãos que o que eu mais quero é meus lábios sujos de uva, que é pra te ver sorrir.

É que se fosse por mim eu sempre tomaria café preto, sempre assistiria filmes de super-heróis, e sempre comeria strogonoff de frango com cerveja. Mas eu troco tudo isso pra dividir os meus momentos contigo e fazer o que tu gosta, porque é assim que eu sou um pouco mais feliz. E é exatamente por isso que eu gosto de ti. Tu me tiras do óbvio, do cotidiano, da rotina. Tu me mostras que o mundo é muito mais que aquilo o que eu penso. E é por isso que eu gosto tanto de ti.

Eu gosto do óbvio e de fazer tudo aquilo o que eu sempre fiz. Mas eu gosto ainda mais quando tu me tiras disso tudo e me explica que a vida pode ser ainda mais colorida quando pintada com outras cores. E é por isso que eu gosto tanto de ti.

Tu és o rosa do meu preto. O gosto do meu strogonoff. O sabor do meu vinho. O amor da minha vida.

Escrito por Júlio Hermann, colunista do Sábias Palavras

Escritores-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEJúlio Hermann
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS