Eu quero estar solteira, mas contigo

Quero que vás tomar cerveja com os teus amigos, que no dia seguinte tenhas ressaca e que me peças que te vá ver, porque queres ter-me entre os teus braços enquanto nos acarinhamos um ao outro.

Quero que vás tomar cerveja com os teus amigos, que no dia seguinte tenhas ressaca e que me peças que te vá ver, porque queres ter-me entre os teus braços enquanto nos acarinhamos um ao outro. Quero que conversemos na cama pela manhã sobre todo o tipo de coisas mas, por vezes, pela tarde, quero que cada um decida fazer o que quiser durante o dia.

Quero que me fales sobre as noites em que tu sais com os teus amigos. Que me contes que havia uma menina no bar que te olhava. Quero que me mandes mensagens quando estiveres bêbado com os teus amigos e que me digas coisas aleatórias e sem importância, só para que possas ter a certeza de que eu também estou a pensar em ti.

Quero que ríamos enquanto fazemos amor. Que comecemos a rir porque estamos a experimentar coisas novas e que não parecem fazer sentido. Quero que estejamos com os nossos amigos, e que tu pegues na minha mão e me queiras levar para outro lugar, porque já não consegues aguentar mais e tens vontade de fazer amor comigo ali mesmo. Quero ter de permanecer em silêncio porque há pessoas e ninguém nos pode ouvir.

Quero almoçar contigo, quero que me faças querer falar sobre mim e que tu fales sobre ti. Quero que discutamos sobre qual é o melhor: a costa norte ou a costa sul, a parte ocidental ou a oriental. Quero imaginar o apartamento dos nossos sonhos, mesmo sabendo que provavelmente nunca iremos viver juntos. Quero que me contes os teus planos, esses que não têm nem pé, nem cabeça. Quero surpreender-te ao dizer “Pega no teu passaporte que estamos de partida”.

Quero ter medo contigo. Fazer coisas que não faria com mais ninguém, porque contigo sinto-me segura. Voltar para casa muito bêbada depois de uma noite divertida com amigos. Para que tu coloques a mão no meu rosto, me beijes, me uses como travesseiro e me abraces com força durante a noite.

Quero que tenhas a tua vida para que decidas viajar algumas semanas, apenas por capricho. Para que eu fique aqui, sozinha e um pouco chateada, mas ansiosa que surja a tua carinha no Facebook a dizer “olá”.

Não quero que me convides sempre para as tuas noitadas e não quero convidar-te sempre para as minhas. Assim, no dia seguinte, posso contar-te como foi minha noite e tu também podes contar-me como foi a tua.

Quero algo que seja simples e, uma vez ou outra, complicada. Algo que, por alguns minutos, me faça fazer perguntas a mim mesma, mas no momento que estiver contigo no mesmo local, desapareçam todas as dúvidas. Quero que penses que sou bonita e que fiques orgulhoso ao dizer que estamos juntos.

Quero ouvir-te dizer que me amas e, acima de tudo, poder dizer isso a ti. Quero que me deixes andar à tua frente para que possas ver como o meu corpo se mexe. Quero que me peças para desenhar nas janelas do carro no inverno, porque o meu bumbum balança e isso faz-te sorrir.

Quero fazer planos sem saber se no fim os realizaremos. Estar numa relação clara. Quero ser a amiga com quem tu adoras conversar e passar um bom tempo. Quero que mantenhas o desejo de olhar e apreciar outras meninas, mas quero que me procures a mim para terminar o dia. Porque quero ir contigo para casa.

Quero ser aquela com quem tu fazes amor e depois dormes. A que respeita o teu espaço quando estás a trabalhar e a que fica encantada quando tu te perdes no teu mundo só de músicas. Quero ter uma vida de solteira contigo. Porque a nossa vida de casal seria igual às nossas vidas de solteiros de agora, só que juntos.

Um dia vou encontrar-te.

 

TEXTO DESusana Vieira
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS