Eu posso tudo! Eu posso fazer tudo o que me der vontade!

Não é porque tenho estado em todas as baladas, bebendo e dançando, rindo por ai com um qualquer que sou o tipo “não vale nada”. Eu valho e muito, pra mim mesma. Meu sorriso me vale muito! Acho engraçado quando as pessoas supõem que pra estar feliz você tem sempre que estar com alguém, mas aí me lembra a época que eu tinha um alguém… Brigas, ciúme, mais briga, términos, recomeços, brigas.. Sinceramente? Eu não preciso de nada disso.

 

Eu preciso acordar numa sexta e já pensar na boa da noite sem me preocupar se vai ter alguém atrás de mim pra me impedir de dançar até o chão e beber umas e outras com meus amigos. Eu preciso deitar sabendo que se de madrugada me der vontade de fugir por aí só pelo tédio de uma insônia e sem que ninguém ache que vou trair. Eu preciso ter amigos homens, pra me fazerem forte contra os pé rapados que tentarem me tirar de otária.

 

Preciso de tanta coisa mais e o que menos preciso é desse tom de posse, esse “você não vai” “você não pode”. Eu posso tudo! Eu posso fazer tudo o que me der vontade! Sou livre, não uso algemas, não moro em uma cela. E quando me perguntam se não sinto falta de ter alguém, de namorar, beijar, dormir e acordar junto? Bem isso não me falta, eu não preciso de um namorado, um status na rede social.
Eu tenho que estar bem, independente da forma que eu esteja levando minha vida. Um dia quero me casar, quero ter uma familia, mas ando tão jovem e tão bem com a minha própria felicidade. “Enquanto isso você se diverte com os errados”e eu uso sempre aquela minha frase “não existe certo ou errado, existe o bom a se fazer, que é o que você quiser…” eu me divirto sendo eu, fazendo minhas vontades. Gosto de ter a liberdade de estar com quem eu quiser, independe do que falem depois, eu to solteira! Sem machismo! Século 21 meu bem!?
Quem tem que saber se é bom ou ruim sou eu, que to ali, vivendo e gostando ou não! Eu prefiro ter mil conclusões mal faladas do que nenhum momento bem vivido! Gosto do diferente, do novo, do curioso, quero mais sabores, mais histórias pra contar ou até apenas só pra lembrar. Quero viver tudo o que posso enquanto é tempo e no futuro quando tiver sentada numa poltrona, já nos meus últimos dias, lembrar de cada loucura que eu vivi e como fui feliz em cada uma delas.
Quando me perguntam se hoje em dia eu não aceitaria de nenhuma forma um relacionamento, sim, eu aceitaria. Se tivesse do meu lado um companheiro, um amigo, um conforto, aquela pessoa que vai estar comigo na hora da balada descendo até o chão e pedindo o próximo copo. Que vai ter a ideia maluca de me ligar depois da meia noite e falar que ta no portão pra gente dar uma volta. Quero alguém que desfaça minha rotina, que me mostre novas loucuras, que viva loucuras comigo.
TEXTO DEAutor Desconhecido
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS