Eu não sou esse tipo de pessoa

Você achou que eu te ligaria aos prantos pra te pedir desculpas por todas coisas que você fez, achou que eu iria te pedir pra voltar, que nunca cansaria de você tratar as chances que te dei com desdém. Devo te dizer que você achou errado, meu bem.
Você achou que eu sentiria falta de você todos os dias da semana e que não suportaria o primeiro final de semana sem você, achou que eu choraria por um mês ou mais e que enquanto você não voltasse pra mim, eu te mandaria inúmeras frases pra tentar te convencer, e te marcaria em publicações de lugares pra passarmos as férias juntos. Você achou que iria saltar uma notificação no seu celular te avisando que eu te escrevi mais um texto falando sobre nós e implorando a sua volta,  que iria te importunar com perguntas desnecessárias enquanto você ignorava propositalmente. Você achou que eu iria ligar pros seus pais caso eu tentasse te ligar, porque você já estava preparado pra ignorar todas as minhas ligações.

Você esperava que fosse deletar todas as suas fotos e que excluiria todas as músicas que você, um dia, me apresentou. Você achou que iria apagar o seu número e te bloquear das redes sociais. Antes de ir, você supôs que eu iria destruir a tua imagem com todo mundo que me perguntasse por você, e que até os seus amigos te detestariam.

Achou que eu iria falar mal de você pra todos os meus amigos, pensou que eu iria espalhar por aí o quanto você foi incapaz de me fazer feliz ao teu lado. Você achou que eu iria mesmo perder o meu tempo falando de uma história confusa e que já se tornou passado? Achou que eu seria capaz de gastar os meus créditos e o meu tempo explicando para as pessoas o que você fez e o que não fez? Eu quero mesmo é me poupar de todo desconforto e decepção que você me trouxe, e principalmente, poupar os outros disso também. Com tanta coisa interessante que eu tenho pra dizer, eu não iria arruinar a minha vida assim.

Você se perguntou se eu dormiria cedo e acordaria tarde pra te esquecer, que a tua ausência iria me perturbar tanto, ao ponto de eu não conseguir saber o que fazer e não ter coragem pra sair. Achou que eu iria pedir pra algum amigo em comum olhar o seu Facebook pra ver se você tinha postado alguma foto com outra pessoa. Sinto muito, mas eu não sou esse tipo de pessoa.

Doeu, não minto. E Lamento por ter me envolvido inteiramente, por ter desejado que desse certo, por ter dado tudo de mim sem te pedir nada como garantia, por ter deixado o meu amor próprio de lado e por ter achado que você era o suficiente pra mim. Você já deveria saber que não sou o tipo de pessoa que deixa a vida passar em vão. Que passe e vá pra bem longe quem não foi capaz de somar!

Você vai esbarrar com a minha ausência por aí e  vai se dar conta que, eu não sou igual as pessoas que você conheceu. Não faço o tipo que se entrega pra dor, que abandona o sorriso pro rancor. Eu não tenho suas medidas, não sou um lance, nem um relance. Sou o tipo de pessoa que você não foi capaz de impressionar, que não foi feita pra se ajustar aos seus braços, ao seu tempo e aos seus gostos.

FONTEIandê Albuquerque
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS