Eu não mudei, eu cresci (maturidade emocional)

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.

Charles Chaplin

Eu não mudei, eu aprendi. E aprender não é mudar, é crescer. Eu cresci com meus demônios e enfrentei minhas sombras.

Realmente, nos faltam manuais para a vida. Há manuais para quase tudo, mas não para amadurecer. Você aprende caminhando pela vida em meio a uma multidão de mensagens que te dizem o que você tem e o que não tem que ser, e o que deve alcançar.

O caminho aprendido

Infelizmente, apenas uma pequena parte de nós chega a esse momento vital em que pode dizer “Eu tenho sido um bom caminhante e fiz o meu caminho a percorrer.”

Amadurecer significa entender que chega um momento na vida em que você percebe que não pode haver amor mais poderoso do que o amor próprio.

Por isso, é muito importante entender que quando aprendemos não mudamos, CRESCEMOS.


O que fazem as pessoas emocionalmente maduras?

1. Abandonam o que não as faz bem

Ter a visão de que nosso passado foi melhor, faz com que soframos a dor emocional no presente. Nos impede de abandonar, deixar ir. Mergulhamos em um profundo pânico e enxergamos muito profundamente.

Então surge a vertigem. Mas não qualquer vertigem. Vertigem emocional. Que nos impede de curarmos nossas feridas e nos machucarmos.

2. Não permitem que seu passado emocional arruíne seu presente

Pessoas emocionalmente imaturas pensam que olhar para trás é um desperdício de tempo, que não precisam limpar o interior e que o importante é viver o presente.

Assim, a sujeira de seu passado emocional fica se acumulando e criando uma montanha de dor crescente.

Deixar de cuidar de seu interior não te afasta dele, mas faz com que as partes negativas de seu passado emocional controlem sua vida.

3. Deixam de reclamar

Ou mude ou aceite. Se você é emocionalmente maduro sabe que as queixas te levam a um labirinto escuro. Nós somos o que pensamos, e as pessoas maduras sabem disso. Se você agir mais e reclamar menos significa que está crescendo emocionalmente.

4. Permitem-se o luxo de cometer erros

Você está maduro se sabe que os erros são uma boa maneira de aprender. Porque não é um crime, mas uma outra forma de entender os caminhos. Aceite suas limitações e trabalhe para melhorá-las.

Os erros são oportunidades de crescimento.

5. Aprenderam a se abrir emocionalmente

Você está maduro se perceber que a armadura do passado só dificulta sua viagem. Portanto, deixará de temer o compromisso e amor, confiando em você e nos outros totalmente.

Maturidade emocional permite assumir o controle de sua vida. Ter a sua própria visão de mundo e grande ambição para o sucesso. Ao desenvolver a maturidade emocional, a vida torna-se um prazer e não uma obrigação.

Maturidade emocional não evolui da noite para o dia. É preciso esforço, prática e paciência. A vida não te ensina nada, mas te diz tudo. Sua felicidade e satisfação estão em suas mãos.






COMENTÁRIOS