Escolhas

Sem querer tirar o mérito e a necessidade das “ficadas” e dos encontros furtivos, mas se a questão for encontrar alguém para FICAR, as prioridades agora são outras…

Ontem a vontade era sair para as baladas, beijar na boca, passar a noite dançando e ouvindo besteira.

Hoje o desejo é que alguém se aproxime dizendo algo mais substancial que “e aí vai passar o carnaval aonde?”.

Ontem a tendência era usar o look mais sensual, ousar em um decote que arrastasse todos os olhares da noite, colecionar cantadas e elogios.

Hoje o desejo é que alguém veja além da aparência física, afinal é o que de mais verdadeiro há para se mostrar.

Ontem o frisson era realizar as fantasias sexuais programando noites quentes e surpresas eróticas.

Hoje a maior fantasia é ouvir um “eu te amo” depois de um sexo gostoso onde corpos e almas estejam presentes.

Ontem a agonia era não passar a sexta e o sábado a noite sem ninguém.

Hoje a necessidade mais latente é ter alguém que fique até o domingo de tarde e saia passeando de mãos dadas para fazer programações bobas, como tomar um sorvete.

Ontem não importava se quem chegasse ficaria um, dois ou três dias.

Hoje a rotatividade já não é interessante e a solidão por vezes parece até mais confortável.

Ontem havia o desespero de estar solteira.

Hoje há o medo de estar mal acompanhada.

Ontem qualquer mensagem pelo whatsapp gerava expectativas e sorrisos bobos.

Hoje é preciso mais que isso, é preciso ter o olhar e a sinceridade do toque.

Ontem tudo parecia normal… normal não ligar no dia seguinte, normal falar um dia com entusiasmo e com frieza no outro, normal aparecer só nos dias de semana, normal sumir…

Hoje normal é não aceitar migalhas, pedacinhos e conveniências.

Ontem a ideia era ter alguém que me fizesse feliz, que me completasse, que despertasse o melhor em mim.

Hoje a grande descoberta é que antes de ter alguém, preciso saber ser feliz sozinha, ser completa e cultivar o meu melhor.

Ontem a vontade era ter uma relação bacana.

Hoje continua sendo, mas não qualquer relacionamento morno e caído.

A partir de hoje e sempre, só vale se for por amor… amor recíproco!

FONTEIBahia
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS