Encontre o grande amor da sua vida!

Essa é uma busca que muitas pessoas fazem. Elas tentam encontrar alguém que seja o seu complemento, o seu par ideal. Tem alguns que sofrem inúmeras desilusões mas acham que isso acontece por que ainda não encontraram a “pessoa certa”.

Na vasta maioria das vezes em que os relacionamentos não dão certo, a verdadeira causa está na autoestima das pessoas que se relacionam. Esses problemas levam a: busca por reconhecimento e aceitação, dependência emocional, ciúme, insegurança, necessidade de controle, medo de perder, chantagem e manipulação, necessidade de autoafirmação, competição, traição, projeções inconscientes etc..

Não importa com quem a pessoa vai se relacionar. Ela vai projetar todos os seus problemas no parceiro ou parceira. E, é claro, que no começo ninguém faz isso. O ego não se manifesta no início dos relacionamentos. A sombra fica escondida por um tempo. E no começo tudo pode parecer bem, mas, com o tempo, as coisas vêm à tona porque não tem como esconder pra sempre. E aí começam os problemas e as pessoas acham que o amor acabou.

A nossa autoestima é afetada ao longo da vida por diversas experiências que nos fazem sentir rejeição, abandono, culpa e outros sentimentos. Esses sentimentos acumulados levam à sensação de autorrejeição, autodesvalorização, vitimização, e nós vamos buscar alguém fora que possa suprir essa insatisfação interior para que possamos nos se sentir plenos. Isso só funciona por um breve período.

Quando temos algum ponto fraco na autoestima, significa que em algum nível está faltando amor por nós mesmos e autoaceitação. Quanto mais pontos fracos, mais baixo o nível de amor-próprio e maior vai ser a busca ilusória por alguém que vai nos fazer felizes.

O grande amor da sua vida é você. A pessoa mais importante da sua vida é você. A pessoa que vai fazer você feliz é você mesmo. É isso que é importante reconhecer. Quanto melhor a sua autoestima, melhor o seu relacionamento consigo mesmo. E quanto melhor você se relaciona consigo mesmo, melhor vai conseguir se relacionar com outras pessoas. Quanto melhor a sua autoestima, mais você vai conseguir atrair uma pessoa interessante pra se relacionar e vai conseguir construir um relacionamento saudável e duradouro.

A nossa busca incessante deveria ser, então, buscar esse amor por nós mesmos, por que o resto acaba vindo como consequência. Por falta de autoconhecimento, o ser humano inverte a prioridade e vai buscar fora dele o que somente ele pode dar pra si mesmo: reconhecimento, aceitação, aprovação…

Sim, muita gente vai discordar disso. Tem pessoas que vão preferir não assumir essa responsabilidade e continuar colocando a culpa da própria infelicidade no azar, no acaso, ou no fato de ainda não terem encontrado a pessoa certa. Mas só existe uma pessoa certa, e essa pessoa é você. Você é o amor que você vem procurando há tanto tempo. Isso é uma boa notícia.

Mas, é claro, que não adianta somente saber disso intelectualmente. É preciso sentir esse amor por si mesmo. E isso só é possível à medida que você vai curando a sua autoestima.Pra que você melhore a sua autoestima, é necessário curar as emoções acumuladas de diversas situações que você viveu. A autoestima é muito afetada por situações onde você se sentiu: rejeitado, abandonado, criticado, culpado, arrependido, magoado, comparado negativamente com outras pessoas…

Essas memórias cheias de emoções negativas é que formam o quadro de baixa autoestima. Através da *EFT (técnica para autolimpeza emocional) você pode eliminar toda essa carga emocional e  resgatar o seu amor-próprio. Isso vai se refletir de forma positiva nos seus relacionamentos e várias outras áreas da sua vida.

Culturalmente, nós somos treinados para acreditar que nós dependemos de outra pessoa pra ser feliz. Amor é confundido com dependência emocional. As música de amor falam muito sobre, os filmes e novelas também. São letras de música e falas que dizem: Eu não vivo sem você; você é a razão da minha vida, o ar que eu respiro; não sou ninguém sem você; nunca vou amar outra pessoa como amo você; você é a luz da minha vida; a minha vida sem você não tem graça; faço tudo pra não perder você…

Isso não é amor, é dependência emocional. Inverta todas essas frases: Eu não vivo sem mim; Eu sou a razão da minha vida, o ar que eu respiro; não sou ninguém sem mim; nunca vou amar outra pessoa como amo a mim mesmo; eu sou a luz da minha vida; a minha vida sem mim não tem graça; faço tudo pra não me perder…

Você é tudo aquilo que vem esperando!

Por André Lima

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS