Em relacionamento que dá certo não há enrolação

Sempre achei curioso quando alguns casais que já estão juntos há pelo menos duas décadas contam suas histórias. Pelo menos nas que ouvi, eles se conheceram e nunca mais se largaram. Casaram em pouco tempo de namoro/noivado e desde então estão juntos.

“Nossa!!!! Em menos de 2 anos vocês se casaram?! Mas como tinham certeza de que era a pessoa certa? Que precipitados!”, sempre achei. Estranho pensar que eles não tiveram dúvidas ou receios em dividir a própria vida com alguém que, em tese, mal conheciam.

Mas não. Agora entendi que isso faz sentido.

Quando você encontra a pessoa certa, as dúvidas simplesmente vão embora. Será que você pode se doar para ela sem medo de se machucar? Será que pode expor suas intimidades e fragilidades sem a possibilidade de ela ir embora? Será que pode encontrá-la vestindo calça de pijama sem problemas? Será que pode despirocar na cama sem ser taxada de “A puta que faz isso com todos”? Sim, sim, sim!!! (Uma pausa dramática para um trecho da música do Br’Oz “Sim sim sim, esse amor é tão profundo, você é a minha prometida, vou gritar pra todo mundo!”).

Porque o que é de verdade não gera dúvidas. Talvez seja algo muito mais relacionado em como manejar as coisas, bem no estilo ” Quem quer dá um jeito” do que simplesmente excluir a pessoa da sua vida porque vocês terão que alterar alguma bobeira na rotina. Já vi casal ter crise no casamento porque teria que dividir o carro… Fico pensando que, se eles realmente se gostassem, acabariam dando um jeito em dividir o carro e ainda curtir a companhia um do outro quando tivessem que andar juntos.

Agora entendi que as dúvidas surgem quando não a pessoa com quem a gente está não é a pessoa que se encaixa nos gostos parecidos, hobbies, respeito, filosofia de vida e objetivos. Porque, se encaixou, nem surge qualquer resquício de questionamentos como “Será que vale a pena começar um relacionamento?, ” “Será que gosto del@? Será que el@ gosta de mim?”, ” Será que posso ser eu mesm@ ao lado dessa pessoa sem ser julgada/oprimida/taxada?”.

Acabei descobrindo a tranquilidade de estar de boa ao lado de alguém que “se encaixou na minha personalidade” para que pudéssemos ter “algo legal”. É uma simples e boa definição.

Para tudo na vida há o que combina com gente, sejam amigos, emprego, parceiro, livros ou cortes de cabelo. Se você não tem certeza e pode se dar ao luxo de esperar, espera. Procura com afinco o que combina com você e corre pro abraço! Garanto que vale a pena.

__________
Publicado em Lado M

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS