Ei, quando é que vamos nos encontrar?

Escrito por Bryan Gabriel, colunista do Sábias Palavras.
Leia mais textos de Bryan clicando aqui.

 

Irmão, eu sei que eu não deveria nem estar te contando isso aqui, na mesa desse bar, mas é que aquele beijo não sai da minha cabeça e eu ainda perdi meus óculos, como é que vou fazer? Eu não sei nem como agir, eu não sei como reagir, eu queria e muito encontrar ela, mas eu não sei nem aonde devo ir.

Eu já nem lembro com ela é, não sei nem qual foi meu papo quando cheguei do lado dela. Meu amigo, responde uma coisa, ainda estou espantado: Que festa foi aquela?! Sabe, eu acho que deveria partir para outra, mas ela não sai da minha cabeça, ainda estou confuso sobre isso, mas nem lembro quem era ela. Vou partir para outra, procurar a tinta que vai pintar essa minha aquarela.

E esse tal de Tinder, será que dá certo? Preciso de algo que me faça pensar em outras mulheres, não quero me apegar nesse momento. Thaís é atriz, Débora era psicóloga e Rafaela aqui, diz que quer ter um futuro como astróloga. Ruiva, morena, loira…. Sim, sim e sim!

Caramba, esse chat está fervendo, não é que o aplicativo pode dar certo. Mas e essa aqui?! Um sorriso fulminante, mais forte que tiro de doze, um piercing no nariz (não que ela precisasse, já brilhava por si só, mas aquele charme, ai meu Deus!) e aqui, ainda está escrito que nas horas vagas ela lia. Olha, quem sabe dê certo essa tal de Talia.

Rapaz, não é que deu match! E eu aqui, achando que nunca daria certo, fui tão bobo quando deveria agir como esperto. Só queria te contar isso porque agora, depois de tantos meses em que estamos conversando, eu cheguei para encontrar ela e nesse momento, no meio desse encontro, preciso te dizer uma coisa:

Eu acho que já conhecia esse óculos e, por incrível que pareça, conhecia este beijo também.

Acho que resolvi aquela dúvida que tinha na minha cabeça!

Amém.

Escritores3-01-01

TEXTO DEBryan Gabriel
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS