E atitude, cadê?

Sim, nem tudo são flores, eu sei. Sempre haverá, aqui e acolá, um ou outro paralelepípedo mal colocado que pode nos fazer tropeçar e até cair; mas a escolha de levantar, essa vai ser sempre sua. Eu mesmo , por muitas vezes, perdi no carteado da vida prendas valiosas, tipo um amor ou dois e até as calças de vez em quando. O importante mesmo é o que a gente faz com isso, é a lição que tiramos de cada tapa e de cada beijo que atinge a nossa face.

Hoje, por exemplo, tenho sempre cuidado redobrado ao escolher a cueca que vou usar fora de casa (vai que numa dessas eu acabo, assim, do nada, perdendo as calças de novo). O seguro morreu de velho, já dizia a minha avó.

Não foram poucas as vezes que achei que fugir era a melhor resposta pra tudo. Até do amor eu já fugi e, só pra não perder a rima, me fodi. É que ser covarde é sempre mais fácil, ninguém espera muito de um bundão.

É bom pensar que, pra começo de conversa, assim como nada se fez de um simples fiat lux (não, não é o carro), problemas não resolvem assim, como que por um passe de mágica. É você, isso mesmo, você quem deve chamar a responsa pra si. O que separa os homens dos moleques e as mulheres das moçoilas é uma coisa chamada atitude.

Não vou perder meu tempo falando aqui da raiz dessa palavra e tal e coisa e coisa e tal. Se você for um daqueles engomadinhos metidos a intelectual que às vezes pintam por aqui e quiser saber dessas coisas só pra se masturbar mentalmente, faz o seguinte: pega a porra de um dicionário etimológico e não me torra.

Em minha concepção nada correta e pouco sóbria, atitude pode muito bem ser aquilo que nos faz meter o pé na porta e um soco na cara de quem merece, como também pode ser o que nos faz dar flores, abraços, carinho e apoio sincero para alguém. No fundo, são as ações que contam, não as intenções – ouvi dizer que essas últimas são péssimas em matemática (é, eu sei que essa talvez tenha sido a piada mais infame que eu já tenha feito por aqui, mas Foda-se).

Algo que não se compra. Ou você tem ou você não tem, e nem dá pra pegar emprestado pra devolver depois. Atitude é a capacidade de tomar suas próprias decisões, de quebrar regras e arcar com as consequências disso.

Para aqueles que só reclamam e que vivem por aí enchendo os ouvidos dos amigos de ladainhas por conta de ex, de grana, de trabalho, de vida amorosa (ou da falta de uma) e afins, eu só tenho uma pergunta a fazer: e a atitude, cadê?

Por acaso ainda não falaram pra vocês que soluções não costumam cair do céu? Vocês não são Newton, caralho! Levanta essa bunda da porra do sofá e vai atrás do que te faz feliz.

Ter atitude é correr atrás de tudo aquilo que você acredita, mesmo quando o mundo inteiro estiver correndo atrás de você pra roubar suas calças.

__________
Escrito por Jocê Rodrigues
Publicado em Revista Cat Walk

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS